Tribunal de Évora condena mulher que matou marido

Tribunal de Évora condena

O Tribunal de Évora condenou esta terça-feira, 11, a 15 anos de prisão efectiva uma mulher acusada de ter matado o marido, num incêndio que provocou na residência de ambos, na periferia da cidade.
Segundo o acórdão lido pelo juiz que presidiu ao colectivo que julgou o caso, a mulher, de 36 anos, foi condenada pelo crime de homicídio qualificado do marido e absolvida do crime de incêndio da sua casa.
O caso remonta a 2 de Junho de 2013, quando um homem de 44 anos morreu devido à inalação de fumos decorrentes de um incêndio na sua habitação, no Bairro da Malagueira, em Évora.
A mulher da vítima, na altura com 35 anos, foi detida pela Polícia Judiciária (PJ) cerca de um mês depois do crime.
O tribunal deu como provado que a mulher colocou medicamentos numa bebida que a vítima ingeriu para lhe provocar um enfarte e que, depois, com o marido sedado, atou-lhe as pernas com ligadura e incendiou um sofá.
O juiz-presidente realçou as "circunstâncias muito graves" em que o homicídio foi praticado, afirmando que a arguida "planeou o crime" e que agiu com "crueldade".
Já a vítima, acrescentou, "não teve hipótese de defesa".
"Para ele acabou tudo, a senhora daqui por alguns anos ainda vai poder refazer a sua vida", referiu.
Durante o julgamento, a arguida alegou que era vítima de violência doméstica, mas isso não foi dado como provado em tribunal.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima