"Marines" dos EUA podem trocar Espanha por Beja

"Marines" dos EUA podem

Depois dos sul-coreanos, são agora os norte-americanos interessados na utilização da Base Aérea 11, em Beja, que pode vir a receber um grupo de 500 fuzileiros dos EUA.
De acordo com o jornal “Público” de sábado, 10, a base baixo-alentejana é vista com bons olhos pela Marinha dos EUA para acolher a sua Força de Reacção Rápida (FRR), actualmente instalada na base espanhola de Moron.
A possibilidade foi colocada ao Governo português pelos responsáveis militares norte-americanos há cerca de oito meses, no âmbito das negociações sobre a redução do efectivo dos EUA na base das Lajes, nos Açores.
Segundo revela o “Público”, a Marinha dos EUA não está satisfeita com as condições de que dispõe em Espanha e vê em Beja uma alternativa viável para receber os cerca de 500 marines que compões a FRR.
Nesse sentido, terá mesmo já enviado uma delegação para visitar a base aérea de Beja “para aferir da possibilidade da deslocalização”.
Contudo, este será sempre um processo moroso, já que a mudança dos marines de Moron para Beja implicará sempre um avultado investimento na reconversão das instalações.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima