Abril, sempre!

Sexta-feira, 26 Abril, 2024

Carlos Pinto

JORNALISTA | DIRECTOR DO "CA"

Celebrámos por estes dias 50 anos sobre a madrugada que transformou para sempre o nosso país. Foi na noite de 24 para 25 de abril de 1974 que um grupo de capitães organizou um golpe militar que colocou termo a quase meio século de ditadura, abrindo as “portas” da Liberdade e da Democracia ao povo, que rapidamente se juntou ao movimento.
Desde então muita coisa mudou em Portugal. Para melhor! Já não precisamos de falar em surdina sobre certas matérias e o “lápis azul” deixou de pintar páginas e páginas de jornais. A Educação passou a ser gratuita e obrigatória até ao 12º ano e o ensino superior já não é um exclusivo das elites. Criou-se o Estado Social e fundou-se um Serviço Nacional de Saúde que é único em todo o mundo. Foram construídas novas e melhores estradas, criadas redes de abastecimento de água e saneamento, erguidos equipamentos públicos de cariz cultural, recreativo e desportivos. Entrámos para a Comunidade Económica Europeia (hoje União Europeia) e as viagens ao estrangeiro deixaram de estar “condicionadas”.
Muito mais se podia escrever sobre tudo o que o 25 de Abril permitiu construir no nosso país. É certo que nem tudo foi perfeito e que existe ainda um longo caminho a percorrer na construção da sociedade que todos almejamos, com justiça social e igualdade. Mas é indiscutível tudo seria muito pior se Salgueiro Maia e os restantes capitães de Abril não tivesse ousado avançar sobre o poder decrépito instalado no Terreiro do Paço.
São estes valores de Paz, Justiça, Liberdade e Democracia que é imperativo defender nos conturbados tempos que correm, onde agora surgem muitas vozes a defender o regresso a um passado que (felizmente) nunca viveram, mas que parecem achar “o mundo ideal”. Que nos levantemos contra estas vozes e gritemos bem alto: 25 de Abril sempre!

Facebook
Twitter
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima