Uma cidade que procura renascer

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

António José Brito

director do correio alentejo

A cidade de Beja não tem uma grande tradição empresarial e, ao longo dos anos, fez assentar a sua dinâmica económica no sector agrícola. Como sabemos, a lavoura está hoje a viver dificuldades e a enfrentar novos desafios. Continua a ser uma mola importante mas, à luz de projectos associados a Alqueva e ao futuro aeroporto, a capital do Baixo Alentejo parece começar a criar condições para “explodir” ou, pelo menos, para inverter um certo clima de estagnação e amolecimento. Claro que o ambiente económico do país tem de dar uma ajuda. Mas não sejamos ingénuos ao ponto de ignorar que é preciso uma nova atitude e um outro arrojo dos empresários.
Nesta edição, o “Correio Alentejo” apresenta 10 exemplos do concelho de Beja, em sectores muito diverisificados. Provas de como uma estratégia acertada e bem estudada, a partir de um conhecimento realista do mercado, permite consolidar empresas, criar emprego e apresentar resultados económicos. São 10 casos mas podiam ser mais. Julgamos, contudo, que a clareza da sua dinâmica é um exemplo de competência sobre o qual vale a pena reflectir. E aprender!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima