Vereadores do PS em Beja acusam CDU de paralisar EMAS

Vereadores do PS em Beja

Os vereadores do PS em Beja acusam a maioria da CDU na Câmara de continuar com a “estratégia de paralisação” da EMAS – Empresa Municipal de Água e Saneamento de Beja.
Em comunicado enviado ao “CA”, os eleitos socialistas revelam ter votado contra a proposta de orçamento e o plano de investimentos apresentado “à pressa” em reunião de Câmara extraordinária no final de 2014, dada a “incerteza”, a falta de “rigor” e de “estratégia” de ambos os documentos.
Segundo os vereadores do PS, “temas decisivos como a continuação do processo de renovação da rede de águas da cidade e das freguesias rurais praticamente desaparecem ou são substituídas por acções avulsas”.
Os socialistas argumentam ainda que também o abastecimento de água à unidade fabril da MacFarlan Smith não apresenta suficiente dotação, depois do executivo da CDU ter afirmado “há algum tempo atrás” que este seria assegurado pela EMAS.
Outra intervenção que não é apresentada ou não é apresentada de forma clara é a demolição do reservatório da praça e da realização das intervenções na rede de águas capaz de suportar está alteração que, apesar de uma larga oposição, tem sido mais uma bandeira de João Rocha e da CDU”, acrescentam os vereadores do PS.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima