Sindicato dos Enfermeiros contesta a redução de um enfermeiro no SUB de Odemira

Sindicato dos Enfermeiros contesta a redução de um enfermeiro no SUB de Odemira

O Sindicato dos Enfermeiros Portugueses contesta a redução de um enfermeiro por turno no Serviço de Urgência Básica (SUB) de Odemira, alegando que “põe em causa a prestação e a qualidade dos cuidados de enfermagem” à população”.
Segundo o sindicato, o SUB de Odemira “tem menos um enfermeiro escalado por turno” desde 09 de Maio, devido ao recente acordo assinado entre o Instituto Nacional de Emergência Médica (INEM) e a Administração Regional de Saúde (ARS) do Alentejo.
O acordo “fez diminuir o número de enfermeiros na SUB”, já que “prevê a integração dos profissionais das ambulâncias de Suporte Imediato de Vida (SIV) nos SUB”, explica o sindicato, referindo que a ARS do Alentejo “ao retirar um dos dois enfermeiros permanentes/turno não está a cumprir com a legislação em vigor”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima