PS de Beja quer bens da Assembleia Distrital na CM Beja

PS de Beja quer bens da

A Concelhia de Beja do PS defende que a passagem do património e dos 13 trabalhadores da Assembleia Distrital (ADB) para a esfera da Câmara de Beja é “a melhor solução”.
A posição dos socialistas surge em comunicado enviado ao “CA”, depois de na passada quarta-feira, 18, a Assembleia Intermunicipal da CIMBAL – Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo ter rejeitado o quadro de pessoal, orçamento, grandes opções do plano e organigrama propostos para a instituição.
Na opinião do PS, a passagem da universalidade dos bens da ADB para a esfera da Câmara de Beja “é a solução mais lógica no panorama actual”, uma vez que respeitaria “a legislação” e “muito contribuiria para valorizar o Museu [Regional], transformando-o certamente no mais importante pólo cultural da cidade e do concelho, mais dinâmico, mais atrativo e mais criativo”.
Considerando que as câmaras municipais “têm uma vocação muito particular para a gestão de património cultural que escapa por completo à CIMBAL”, os socialistas entendem que “esta proposta de solução não onera de sobremaneira o Município de Beja, que poderia futuramente vender ou arrendar património a ser transferido pela ADB, conseguindo dessa forma parte da receita para pagar vencimentos dos funcionários a integrar no quadro da Câmara”.
“A proposta do PS, a ser concretizada, solucionaria de forma definitiva as questões do património e dos recursos humanos atualmente no quadro da ADB”, acrescenta a Concelhia de Beja, argumentando ainda que “a passagem dos funcionários para o quadro da CIMBAL nesta fase poderia impossibilitar de forma definitiva […] a futura passagem para outro organismo, nomeadamente para a Câmara de Beja.
Além do mais, acrescenta o PS de Beja, “até final do presente mandato autárquico, os municípios que integram a CIMBAL podem […] continuar com as comparticipações que actualmente fazem à Comunidade, procurando-se outras soluções que permitam encaixes financeiros ao Município de Beja – e que existem – a partir do final de 2017/ início de 2018”.
Os socialistas bejenses lembram ainda que no passado “recente” os autarcas da CDU, em entrevistas à comunicação social regional, defendiam a integração do Museu Regional na Câmara de Beja.
“Eis a oportunidade de concretizarem, com o apoio do PS de Beja, essa intenção tantas vezes manifestada”, conclui o comunicado dos socialistas.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima