Protesto em S. Teotónio por falta de médicos

Protesto em S. Teotónio

A falta de médicos no Centro de Saúde de São Teotónio, no concelho de Odemira, levou a população a agendar para esta sexta-feira, 14 de Fevereiro, uma vigília de protesto contra a situação.
A iniciativa está agendada para as 8h30 e vai decorrer junto às instalações do Centro de Saúde, prometendo juntar dezenas de cidadãos descontentes com a actual resposta dos serviços de saúde naquela que é a maior freguesia do concelho.
A falta de médicos em São Teotónio já foi contestada pela Junta de Freguesia local junto da administração da Unidade Local de Saúde do Litoral Alentejano (ULSLA), exigindo que fossem tomadas “medidas imediatas, de forma a dar cuidados de saúde dignos e efetivos à população da freguesia”.
Segundo o presidente da Junta de Freguesia, Dário Guerreiro, trata-se de “uma situação intolerável, insustentável e inaceitável”.
O autarca revela ainda que tem sido solicitado “junto das autoridades competentes a resolução desta situação”, mas ao invés o problema “ainda se agravou” dada “a recente saída de um médico”.
“Já solicitámos aos responsáveis da ULSLA que nos indicasse o número de médicos ao serviço a tempo inteiro ou parcial, o número de utentes inscritos e ainda o número de utentes sem médico de família, mas até ao momento não obtivemos qualquer resposta, o que não compreendemos”, lamenta Dário Guerreiro.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima