Portugal recebe mais dinheiro na transição da PAC

Portugal vai receber mais 359 milhões de euros para reforço do FEADER durante transição da PAC, no âmbito do Fundo de Recuperação para o sector agrícola nos anos de 2021 e 2022.
A medida foi aprovada nesta terça-feira, 13, pela Comissão da Agricultura do Parlamento Europeu e segundo o eurodeputado Álvaro Amaro, do PSD, entre as várias novidades do fundo surgem o aumento do montante máximo do prémio de instalação para jovens agricultores, para os 100 mil euros, e o aumento da taxa de co-financiamento para os 90%.
“A posição geral seria a de disponibilizar uma taxa de co-financiamento mais baixa, mas como forte oposição minha conseguimos que dentro do PPE pudéssemos apoiar uma taxa que fosse o mais próxima possível dos 100%, por uma questão de justiça para com os agricultores e para com os Estados-membros mais afectados pela crise em curso”, revela Amaro.
Na opinião do eurodeputado social-democrata, “esta é uma oportunidade que Portugal não deve desperdiçar, não apenas para compensar o sector pelo esforço extraordinário que desenvolveu nos meses da pandemia, mas para fortalecer a agricultura nacional, torna-la mais preparada para o futuro, mais digital, mais sustentável”.
Recorde-se que o “NextGenarationEU”, no seu programa para o desenvolvimento rural, permitirá apoiar o sector agrícola com pouco mais de oito mil milhões de euros, direccionados para investimentos que permitam responder aos desafios sem precedentes enfrentados pelas zonas rurais de Portugal.
Deste montante, pelo menos 55% deverá ser direccionado “para investimentos na melhoria da eficiência dos recursos, em inovação, em agricultura de precisão, na modernização dos equipamentos e na digitalização do sector”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima