Obras de 18,5 milhões nas estradas do Litoral Alentejano

Obras de 18

A empresa Estradas de Portugal (EP) conta investir um total de 18,5 milhões de euros nas estradas dos cinco concelhos do Litoral Alentejano nos próximos cinco anos.
Os investimentos fazem parte dos Plano de Proximidade/ Médio-Prazo 2015-2019 e do Plano de Investimentos 2015-2020, apresentados recentemente pela empresa.
A obra de maior vulto será a requalificação de cerca de 16 quilómetros do troço IC1/ Estrada Nacional (EN) 120 entre Alcácer do Sal e Grândola Norte, avaliada em seis milhões de euros. A empreitada há muito que é reclamada e segundo a empresa irá decorrer entre 2015 e 2017.
Para o concelho de Odemira estão previstas seis intervenções, sendo que a de maior dimensão (3,6 milhões de euros) só será lançada em 2016 e prevê a beneficiação de cerca de 37 quilómetros nas EN 389 e EN 123, desde a zona de Campo Redondo até Ourique, passando pela vila de Colos.
Para 2017 a EP conta lançar a empreitada de requalificação de 13 quilómetros da Estrada Regional (ER) 266, na zona da intersecção para Sabóia, num investimento de 1,1 milhões de euros.
E em 2019 será a vez de começar a obra de grande reparação de quase 22 quilómetros na EN 120, que custará 2,5 milhões de euros.
Em Santiago do Cacém, a grande obra programada pela EP será lançada apenas em 2019 e prevê a reparação de quase 19 quilómetros da ER 261, entre Melides e Santiago do Cacém.
Nesse mesmo ano a empresa conta também requalificar a EN 383, que vai do Torrão (no concelho de Alcácer do Sal) a Alvito.
Em fase de análise preliminar – ainda que integrada no Plano de Investimentos 2015-2020 da EP – está a obra de reabilitação do troço que vai do IC33/ IP8 ao IC1 entre Relvas Verdes e Grândola.
Ao todo são 40 quilómetros e o investimento necessário está avaliado pela empresa em 40 milhões de euros.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima