InAlentejo apoia mais 25 projectos empresariais

InAlentejo apoia mais

Vinte cinco projectos de investimento de micro-empresas do Alentejo, num valor global de 388 mil euros, vão ser apoiados por fundos comunitários, através do programa InAlentejo, permitindo criar 37 postos de trabalho.
A Comissão de Coordenação e Desenvolvimento Regional (CCDR) do Alentejo explica que os incentivos para estes novos projectos totalizam 194 mil euros, com um prémio à criação de postos de trabalho na ordem dos 339 mil euros.
Os projectos já foram aprovados pela Autoridade de Gestão do programa comunitário regional InAlentejo, no âmbito do Sistema de Incentivos às Micro-empresas do Interior, com apoios provenientes do Fundo Europeu de Desenvolvimento Regional (FEDER).
Segundo a CCDR, estes investimentos vão permitir às micro-empresas seleccionadas criarem 37 novos postos de trabalho.
Até ao momento, no que respeita a este sistema de incentivos, o InAlentejo já aprovou apoios para 53 micro-empresas da região Alentejo, o que possibilita a criação de 77 novos posto de trabalho.
“O investimento total a realizar associado a estes apoios ascende a 913 mil euros, a que corresponde um incentivo FEDER total de 448 mil euros e um prémio total à criação de postos de trabalho de 732 mil euros”, divulga a CCDR Alentejo.
Diversos concelhos da região estão abrangidos pelos projectos de investimento, os quais incidem em sectores de actividade como o turismo, o comércio, a restauração, a indústria e os serviços.
O Sistema de Incentivos às Micro-empresas do Interior, no âmbito do programa Valorizar – Criar Valor com o Território, é um sistema simplificado de incentivos.
A medida aplica-se a projectos de investimento que envolvam uma verba inferior aos cinco mil euros ou de montante igual ou superior a cinco mil euros, mas inferior a 25 mil euros nas freguesias não rurais, e criem até dois postos de trabalho durante 12 meses.
A penúltima fase de apoios deste Sistema de Incentivos está actualmente em curso e os empresários interessados podem candidatar-se até 7 de Outubro.
Esta etapa, realça a CCDR, “relança a oportunidade para as micro-empresas apresentarem as suas candidaturas a apoios, quer de promoção do investimento, quer de apoio à criação de postos de trabalho”.
O mesmo organismo acrescenta que, “em complemento, há ainda a possibilidade de a parte do investimento não coberto por fundo perdido poder ser financiado através da linha de crédito INVESTE QREN”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima