IN Castro atinge capacidade máxima de acolhimento de empresas

O IN Castro-Centro de Ideias e Negócios de Castro Verde, gerido pela Câmara Municipal local, acaba de atingir, pela primeira vez, a sua capacidade máxima de acolhimento físico, com as domiciliações físicas de mais dois projectos empresariais, anuncia a autarquia.
Em comunicado enviado ao “CA”, a Câmara de Castro Verde adianta que entre estes dois novos acolhimentos se destaca “a entrada da filial portuguesa da empresa Tayan Energy”, especializada “no sector das energias renováveis, mais concretamente na criação e manutenção de projectos que visam a produção de electricidade de energia solar, eólica, geotérmica, entre outras fontes energéticas”.
A funcionar desde 2015, o IN Castro acolhe neste momento, em regime de domiciliação física, um total de 20 projectos empresariais nas mais variadas áreas de negócio, “que vão desde o já referido sector das energias renováveis, à prospecção mineira, de geologia e consultoria jurídica, bem como aos sectores da construção civil e do imobiliário, entre outros”, observa a autarquia.
“Além destas empresas, fisicamente instaladas, o IN Castro conta ainda com sete entidades com domicílio virtual associado”, acrescenta o Município de Castro Verde.
Para a autarquia, este resultado, “associado ao intenso trabalho de apoio e acompanhamento às restantes empresas que operam no concelho de Castro Verde demonstra, por um lado, a importância deste dispositivo municipal na resposta às necessidades do tecido económico local e, por outro, o trabalho que tem vindo a ser desenvolvido na dinamização do IN Castro e das suas reconhecidas potencialidades”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima