Igreja Matriz de Santiago do Cacém em risco de fechar

Igreja Matriz de Santiago

A Igreja Matriz de Santiago do Cacém, uma das mais importantes do património religioso do Alentejo, corre o risco de encerrar, caso não sejam efectuadas obras de recuperação.
Segundo o director do Departamento do Património Histórico e Artístico (DPHA) da Diocese de Beja, José António Falcão, o edifício apresenta "problemas graves de infiltração de águas pluviais e de segurança", além de "um certo abandono do ponto de vista da manutenção".
"É lançado este alerta para uma recuperação urgente" porque, "se não for a sociedade civil a ajudar, temo que a igreja, a muito curto prazo, tenha que vir a ser encerrada", afirma em declarações à Agência Lusa.
Construída no início do século XIII, a Igreja Matriz de Santiago do Cacém, classificada como Monumento Nacional em 1910 e 1922, está situada junto ao castelo da cidade e é "um dos pontos mais visitados" do concelho.
De acordo com o responsável, o monumento foi alvo de "grandes obras" de recuperação nos anos 90, após "ter chegado a uma situação de quase ruína".
Mas, "desde então", o Estado, que é proprietário do imóvel, "desinteressou-se completamente pelo destino do edifício", acrescenta.
"Existe uma comissão de salvaguarda que se encarrega de manter o edifício, mas que, sozinha, não consegue fazer face a todas as exigências que se colocam", realça, explicando que, apesar dos muitos visitantes, não são cobrados bilhetes "porque a igreja está aberta ao culto".
José António Falcão aponta que "a única maneira de resolver os problemas" do monumento passa por "sensibilizar a sociedade civil", alegando que, do Estado, já não recebe sequer resposta.
"Os nossos ofícios encontram sistematicamente um muro de silêncio", lamenta, referindo também que a Câmara, este ano, não apoiou quaisquer trabalhos de conservação, tendo atribuído "uma pequena verba que permite ter a igreja aberta e limpa".
O director do DPHA diz que "travar a entrada de águas pluviais no edifício e recuperar a zona envolvente da igreja para garantir que haja sempre a melhor iluminação e os melhores sistemas de segurança" são as obras prioritárias.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima