Executivo da Câmara de Beja volta a reunir segunda-feira

Executivo da Câmara de Beja

O executivo da Câmara de Beja reúne de forma extraordinária na próxima segunda-feira, 9, depois da última sessão ter ficado sem quórum após a saída dos eleitos da CDU.
Em comunicado, o presidente da autarquia bejense, Jorge Pulido Valente, acusa os vereadores comunistas de terem tomado uma atitude “irresponsável e injustificada”, impedindo “a aprovação de importantes documentos para a vida e o desenvolvimento do concelho” e “prejudicando claramente os interesses das populações”.
Lembrando que o argumento apresentado pelos eleitos da CDU “foi unicamente o facto de lhes ter sido disponibilizada para esta reunião apenas parte da informação que tinham solicitado na semana anterior”, Pulido Valente explica que “o prazo legal para esse efeito está longe de ter terminado”, pelo que a reacção dos vereadores comunistas foi “desprovida de fundamento”.
“O executivo entende que este tipo de atitudes, prática corrente ao longo deste mandato pelos vereadores da CDU, em nada beneficiam nem o Município, nem os munícipes, e que os interesses destes deverão estar sempre acima de quaisquer interesses”, acrescenta Pulido Valente, sustentando que “como forma de ultrapassar esta situação” foi agendada uma reunião extraordinária do executivo municipal para a próxima segunda-feira, 9.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima