Porquê adoptar um animal?

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

André Cláudio

veterinário

Esta será a minha primeira colaboração com o “Correio Alentejo”, de periodicidade quinzenal. Ao longo das semanas abordarei os mais variados temas, sempre na esfera dos animais de companhia. Assim, pretendo desenvolver, entre outros, assuntos relacionados com a saúde animal, sua implicação na saúde pública, abandono e adopção de animais (estado actual, o que está feito e o que faltará fazer) e ainda conselhos sobre nutrição, educação e comportamento destes nossos amigos.
Pretendo que este seja um espaço o mais interactivo possível, contando para isso com as opiniões e sugestões dos leitores, que podem contactar-me por correio electrónico.
Esta semana falarei acerca dos aspectos que devem ser considerados antes de tomar a decisão de ter um animal. Uma das chaves de sucesso para ser um proprietário feliz é ter a certeza de que antes de adoptar um animal, pensou em todas as questões que de seguida iremos abordar:
• Disponibilidade financeira: precisará de alimentação, vacinas, desparasitações, alojamento, acessórios (trelas, coleiras, etc.), consultas médicas, banhos e tosquias, férias (se não puder levá-lo consigo poderá ter de recorrer a um hotel canino ou um serviço de pet-sitting.
• Disponibilidade de tempo: se pensar em adoptar um cão terá de passear com ele pelo menos duas vezes por dia (se passa pouco tempo em casa, talvez seja melhor optar por outro animal que seja mais independente), despender tempo na sua educação, treino e socialização. Não se esqueça que existem raças que requerem mais actividade e interacção que outras e deve levar isso em conta na altura de escolher o seu companheiro.
• Disponibilidade emocional/familiar: certifique-se de que todos na família estão de acordo com a decisão de ter um animal em casa e que estão de acordo quanto ao tipo de animal a adoptar. Se tem crianças em casa, NUNCA os deixe sós, certifique-se de que o animal se habitua à presença da criança e ensine sempre a criança a respeitar o espaço do animal. Lembre-se também que os animais largam pêlo, que irá inevitavelmente encontrar espalhados pela sua casa e que podem fazer barulho (latidos, miados), incomodando a família ou os vizinhos.
Quando adoptar um animal, lembre-se de que é uma responsabilidade que vai ter de assumir por 10 a 15 anos (às vezes mais…). Não pode NUNCA ser encarado como um capricho de meia dúzia de meses ou dois ou três anos!
Lembre-se que a vontade de ter um animal de estimação não é o suficiente. Se não reunir as condições necessárias e insistir na adopção, mais cedo ou mais tarde pode ter que abdicar da sua companhia… Isto será tão doloroso para si como para o então seu “velho amigo”. Em contrapartida, ao adoptar um animal, vai ganhar um companheiro dedicado e fiel, que com certeza lhe dará imensos momentos de alegria e diversão.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima