Opções

Segunda-feira, 22 Março, 2021

José Francisco Encarnação

Presidente da Assembleia de Freguesia da União das Freguesias de Almodôvar e Graça dos Padrões

Em tudo na vida temos que fazer opções. Umas vezes conscientes, outras inconscientemente. Mas inevitavelmente todos os dias as fazemos. Tem dias que nos apetece ficar um pouco mais na cama mas temos que levantar. Temos também que optar pelo que vamos comer ao almoço. No final do dia vamos optar por ficar em casa a descansar ou se vamos dar uma caminhada para descomprimir. São as tais opções inconscientes que fazemos todos os dias.
Depois temos as conscientes, aquelas em que temos que fazer escolhas duradouras. Se casamos ou ficamos solteiros. se queremos viver no campo ou na cidade. Se queremos ter filhos ou não. Se queremos optar pela família ou pelos amigos. Se queremos fazer algo pela comunidade ou se queremos ficar de lado. Todas as opções que tomamos têm consequências. Mas não são incompatíveis. Podemos querer trabalhar para a comunidade e, ao mesmo tempo dar tempo à família. Uma gestão correta do mesmo permite-nos ter tempo para tudo.
Se o gerirmos bem vamos ter tempo para a família, para as tarefas inerentes às funções que abraçamos publicamente, para o convívio, para um petisco para o qual sejamos convidados. As opções que tomamos podem levar-nos a conseguir atingir os objetivos a que nós propomos. Ou não. A persecução desses objetivos não devem desvirtuar o que somos e quem somos. Estas, entre outras, são as nossas opções pessoais. Depois existem outras, que nós podem afetar direta ou indiretamente. Na vida pessoal, profissional ou política. Se no trabalho formos profissionais, estamos à espera de reconhecimento. Se na nossa vida pessoal formos bons pais, esperamos que os nossos filhos o reconheçam ao tomarem as suas opções. Se na nossa vida pública a dedicação, o empenho e a competência for um facto, esperamos ser reconhecidos por isso. Mas, como se disse atrás, são opções dos outros, não nossas. Dos nossos chefes, dos nossos filhos, de quem decide. Nós, todos nós, tomamos opções e decidimos todos os dias. Umas acertadas, muitas delas poderiam e deveriam ser mais ponderadas. Todas as opções têm consequências e, no final do dia, temos que saber viver com elas.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima