Na esquina dos contos

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Cristina Taquelim

Contadora de histórias

Um cientista prodigioso, especialista no estudo do comportamento animal, resolveu um dia dedicar-se às respostas comportamentais dos insectos. Como primeiro caso escolheu as aranhas. Durante meses avaliou a reacção destas ao arranque de cada uma das suas oito patas. Apesar da aparente crueldade, este experimento era feito debaixo das mais rigorosas condições científicas, seguindo os mais nobres valores da ciência.
A cada aranha, a cada arranque, o cientista observava, concluía e registava:
– A aranha com seis patas anda. A aranha com cinco patas treme, hesita mas ainda anda. A aranha com três patas, treme, hesita, arrasta-se mas ainda anda… – até que chegou o momento da derradeira pata.
Face à ausência de resposta da nonagésima aranha, que agora, apenas com uma pata nem se mexia, o cientista analisou pela última vez a grelha, conferiu os dados, os tempos de resposta e escreveu com letra de forma: As arranhas com uma só perna não andam porque ficam surdas!
Nem sei porque vos trazemos esta história, tão tonta. O mundo já tem tantas histórias tontas que dispensaria mais esta. Só que as histórias tontas tendem a repetir-se entre escutadores e contadores. Elas dizem com inteligência o que se sente e pensa e quase sempre nas entre linhas. Na tradição oral existem belíssimos exemplos: o pinto borrachudo e a rebelião contra a rainha que não lhe queria dar a caldeirinha de prata, o desconcerto do velho, do rapaz e do burro face às resposta do Mundo, só para enumerar alguns.
Dia 30 e 31 de Agosto e 1 de Setembro as “Palavras Andarilhas” trazem muitos contadores de histórias a Beja. Venha escutar a suas histórias tontas!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima