Mais leite nas escolas para uma alimentação saudável

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Mariann Fischer Boel

comissária europeia responsável pela agricultura e pelo desenvolvimento rural

Tem consciência dos benefícios alimentares do cálcio, dos minerais e das proteínas do leite? Sabia que o consumo de refrigerantes está a aumentar entre as crianças e que o dos produtos lácteos está em queda? Sabia que a obesidade infantil na Europa está a aumentar a um ritmo assustador? Sabia que todas estas perguntas estão intimamente ligadas?
Os jovens europeus estão a engordar devido aos maus hábitos alimentares e à falta de exercício. As consequências podem ser trágicas. As crianças que não forem saudáveis hoje poderão ser amanhã adultos doentes, por isso há que fazer um esforço para garantir que os nossos filhos adoptam um estilo de vida saudável e que gostam desse estilo de vida. Um dos meios à disposição da UE para o fazer é novo Programa Europeu de Leite Escolar, que deverá beneficiar o máximo de crianças da União Europeia.
O programa está estreitamente relacionado com o objectivo da UE de construir uma Europa mais saudável e em boa forma, não se cingindo exclusivamente ao leite. Trata-se de incentivar as crianças a consumirem mais produtos lácteos, como leite, iogurte e queijo, desenvolvendo assim melhores hábitos alimentares que se mantenham toda a sua vida.
Ao abrigo do novo programa, os jovens das escolas secundárias terão igualmente acesso a leite escolar e a produtos lácteos subsidiados. A medida é encorajante, pois é pouco provável que este grupo etário se preocupe com a sua saúde. Mais grave ainda, é igualmente este grupo jovem que é frequentemente assediado com a ideia de que a comida e as bebidas pouco saudáveis fazem parte integrante do conceito de “fixe”. Compete- nos a árdua tarefa de contrariar estas ideias e divulgar os benefícios de um estilo de vida mais saudável, de forma a influenciar positivamente estes adolescentes.
Acabo de lançar um concurso de fotografia para crianças e adolescentes, ao nível da UE, incluído numa vasta campanha de informação, mas espero que haja mais organizações, públicas e privadas, a aderir e ajudar a vender o conceito de um estilo de vida saudável. É claro que não podemos obrigar as escolas a participar no Programa Europeu de Leite Escolar, mas espero que os professores, encarregados de educação e administrações escolares nos apoiem e se envolvam igualmente.
O objectivo é proporcionar aos nossos filhos, à próxima geração de cidadãos europeus, o melhor princípio de vida possível para que se tornem adultos saudáveis. Para tanto, precisam de uma alimentação rica em proteínas e os seus organismos necessitam de cálcio para os ajudar a ter ossos resistentes – o Programa Europeu de Leite Escolar pode proporcionar tudo isto!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima