Graças a Deus, continua tudo bem!

Quinta-feira, 3 Julho, 2014

Jorge Pulido Valente

O cine-teatro Pax Julia vai fechar nos meses de Julho e Agosto, mais a primeira quinzena de Setembro, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
Os Conselhos Municipais (de Segurança, de Trânsito, da Juventude, da Cultura, Cinegético, etc), órgãos consultivos e de participação dos cidadãos na gestão municipal, ainda não reuniram em 8 meses de mandato, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
São feitas aquisições de muitos milhares de euros (a mais recente, foi um programa antivírus, por 5 mil €), sem publicação na plataforma pública, o que contraria a lei, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
São adjudicadas prestações de serviços para contratação de artistas de milhares de euros a empresas privadas de apoiantes da campanha de João Rocha e os funcionários da câmara anteriormente responsáveis por esse trabalho estão “encostados”, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
Foi decidida pelo executivo da CDU/PCP, sem justificação, a extinção da empresa municipal Inovobeja que realizava um trabalho decisivo nos financiamentos comunitários e vão ser despedidas as três jovens e excelentes funcionárias, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
A situação financeira de organismos em que a câmara participa (CEBAL, Conservatório, Assembleia Distrital, etc) agrava-se perigosamente porque a autarquia não cumpre as suas obrigações, compromissos e promessas, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
O projeto Arqueologia das Cidades de Beja, uma referência a nível nacional e internacional e decisivo para o avanço do Centro de Arqueologia e Artes e do Museu Vivo, foi abandonado sem explicações e sem uma palavra à sua responsável, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
Os recursos financeiros do orçamento municipal estão todos a ser canalizados para festas e animações (algumas com claro aproveitamento partidário) em detrimento da conservação, manutenção e requalificação de infraestruturas e equipamentos (só os recintos desportivos já perderam quase 1 milhão de euros da verba inicialmente prevista), mas, graças a Deus, continua tudo bem!
As obras em conclusão no final do anterior mandato, nomeadamente a ciclovia e entrada sul da cidade, não estão ainda, oito meses depois, terminadas, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
O aeroporto de Beja perdeu os voos previstos para este ano, continua sem quaisquer perspetivas de dinamização e o atual executivo CDU/PCP ignora o assunto, não tem qualquer estratégia e não pede explicações às autoridades responsáveis nem ao Governo, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
O estatuto da oposição e as regras democráticas não são minimamente respeitadas, ao ponto de nem sequer convidarem os membros da Assembleia Municipal para a cerimônia mais significativa da vida do concelho, o Dia do Município, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
As reuniões de câmara estão transformadas numa “paródia”, com os funcionários administrativos a dirigirem os trabalhos, com os assuntos a serem retirados porque não estão devidamente informados pelos serviços ou por os eleitos da CDU/PCP desconhecerem os processos, com os membros do executivo em permanência sem saberem dar respostas às perguntas dos vereadores do Partido Socialista, revelando ignorância e incompetência, com o presidente da câmara a utilizar uma linguagem totalmente inapropriada e a afirmar constantemente que não sabe nada dos assuntos que são da sua exclusiva responsabilidade e que não quer saber da lei porque quem manda é ele, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
As perguntas e os esclarecimentos pedidos pelos vereadores do Partido Socialista, há mais de 6 meses, continuam sem resposta, mas, graças a Deus continua tudo bem!
O processo de empobrecimento da autarquia e de desmantelamento e desorganização dos serviços municipais continua em ritmo acelerado, com consequências negativas preocupantes para o funcionamento da câmara, os munícipes e o desenvolvimento do concelho, mas, graças a Deus continua tudo bem!
A dificuldade dos munícipes em terem acesso aos eleitos da CDU/PCP, esperando indefinidamente pela marcação do atendimento, é crescente, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
As discriminações e perseguições a funcionários da autarquia e das empresas municipais, com o seu “emprateleiramento” e ostracização, continuam, mas, graças a Deus continua tudo bem!
Em oito meses de mandato ainda não houve uma única reunião geral com os trabalhadores e muitos deles ainda não conhecem o presidente da câmara e os vereadores, mas, graças a Deus, continua tudo bem!
A inércia da câmara na área social, nomeadamente, no setor da habitação (em 8 meses não foi entregue uma única casa às 200 famílias em lista de espera) e no apoio aos mais carenciados é extremamente grave e preocupante, mas graças a Deus, continua tudo bem!

(escrito segundo o novo acordo ortográfico)

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima