A feira que nos orgulha

Quinta-feira, 18 Abril, 2013

Carlos Pinto

director do correio alentejo

Por estes dias respira-se uma energia diferente em Beja. Não são apenas os dias soalheiros ou o novo alcatrão de algumas vias que fazem os bejenses andarem mais alegres e sorridentes, mas também a sensação de que o grande momento anual da cidade está a chegar: a Ovibeja!
Promovida há 30 anos consecutivos pela ACOS, a feira soube crescer e afirmar-se no panorama nacional, sendo hoje uma das principais marcas da região um pouco por todo o país. Tudo isto não aconteceu por magia e é fruto do labor e persistência dos homens e mulheres que souberam moldar a Ovibeja no certame que devolve à cidade o fervilhar de outros tempos e, simultaneamente, é uma clara mais-valia económica e social para todo o Alentejo.
A Ovibeja é, porventura, o exemplo do que de melhor a região consegue fazer. E é numa altura em que continua a respirar vitalidade que a feira deve olhar de frente para o futuro e definir as melhores coordenadas para o caminho a seguir. Ao longo destas três décadas, o certame tem sabido resistir, crescer, preservar e inovar. Daí que permanecer à sombra do estatuto conquistado ou ignorar as novas realidades da sociedade devem ser erros a evitar pela Ovibeja.
A oferta de entradas no primeiro dia de feira até às 17h00 é um primeiro sinal, ainda que muito tímido, de que no seio da ACOS não se dorme na forma. Mas é preciso ser mais ousado e continuar a adequar a Ovibeja aos novos tempos. Pois só assim continuará a ser o certame que orgulha (ou deve orgulhar) todos os alentejanos!

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima