Castro Verde vai ter Zona de Actividades Económicas

Castro Verde vai ter Zona

A vila de Castro Verde vai ter finalmente uma Zona de Actividades Económicas (ZAE)! O concurso público para a empreitada será lançado pela Câmara Municipal já no início do próximo ano de 2019, depois de ter sido garantido financiamento comunitário para a obra através do programa operacional Alentejo 2020.
“Esta é uma excelente notícia para Castro Verde”, enfatiza o presidente da autarquia, António José Brito, adiantando ao “CA” que a candidatura apresentada pelo Município em Abril de 2018 “teve agora resposta positiva”. Nesse sentido, acrescenta o autarca, a obra, avaliada em quase 1,8 milhões de euros, terá uma comparticipação comunitária de 85%, o que corresponde a cerca de 1,5 milhões de euros.
“A aprovação deste financiamento corresponde a mais uma etapa muito importante no sentido de fortalecer a dinamização e diversificação do tecido empresarial do concelho de Castro Verde”, observa António José Brito.
O presidente da Câmara de Castro Verde afirma ainda que “a criação da ZAE permitirá tirar partido das dinâmicas da actividade mineira” existente no concelho, ainda mais tendo em conta que a Somincor, empresa concessionária da mina de Neves-Corvo, tem em marcha um projecto de 320 milhões de euros para aumentar a produção de zinco.
Ao mesmo tempo, continua António José Brito, a criação de uma ZAE em Castro Verde – que é, de momento, a única sede de concelho do distrito de Beja que ainda não conta com um equipamento desta natureza –, vai “fomentar a atracção de investimentos, nascimento de novas empresas e criação de mais postos de trabalho” no município.
O projecto da ZAE de Castro Verde prevê uma área total de implantação de 53.733 m2, que permitirá a criação de 39 lotes para acolher empresas que ali pretendam desenvolver a sua actividade económica.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima