Candidato do PSD/ CDS critica obra do Matadouro de Moura

Candidato do PSD/ CDS critica

O candidato da coligação PSD/ CDS-PP em Moura tem dúvidas sobre a legalidade do projecto de requalificação do antigo matadouro municipal para acolher um novo museu.
As dúvidas de Carlos Valente surgem depois de um conjunto de cidadãos moradores junto ao antigo matadouro municipal se ter dirigido à sua sede de campanha e manifestado as suas críticas às “características questionáveis perante a lei da referida obra”.
Em comunicado, Carlos Valente explica que em causa está o facto da altura do muro ser “em muito superior à largura do arruamento”, não permitindo a insolação “conveniente no período da manhã” e fazendo com as habitações próximas percam “qualidade e conforto”.
Além disto, continua o candidato, os moradores da zona estão igualmente preocupados com “a recente implantação de um posto transformador de energia nas imediações dos edifícios”.
Todos estes aspectos são criticados por Carlos Valente, que condena igualmente o custo total da obra, cujo projecto de arquitectura está avaliado em cerca de 255 mil euros.
Trata-se de um valor que, “incoerentemente, parece excessivo quando é o próprio executivo que afirma ter dificuldades financeiras para estimular a economia e apoiar socialmente os que mais necessitam”, vinca Carlos Valente em comunicado, prometendo “investigar em detalhe esta situação, no sentido de se repôr a sua legalidade e de garantir o bem-estar e a qualidade de vida das famílias agora afectadas”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima