Caçador identificado em Aljustrel pela GNR

Caçador identificado

A GNR identificou no final da passada semana um homem, de 49 anos, por suspeitas da prática de um crime de caça por meios não autorizados ou indevidamente utilizados no concelho de Aljustrel.
Fonte da GNR adianta ao “CA” que “no decorrer de uma acção de fiscalização no âmbito do acto venatório, os militares detectaram a existência de quatro armadilhas para captura de predadores”, que se encontravam “armadas e instaladas no interior de uma zona de caça turística no concelho de Aljustrel”.
A mesma fonte acrescenta que as armadilhas “continham no seu interior aves e carcaças de ovinos que serviam de isco para atrair os predadores”, sendo que “próximo do local onde estavam instaladas as armadilhas foram encontrados uma gineta europeia e um saca-rabos em avançado estado de decomposição, tendo sido capturados através daqueles meios não autorizados”.
Esta situação fez a GNR elaborar um auto de notícia por crime de caça através de meios não autorizados ou indevidamente utilizados e apreendidas quatro armadilhas para captura de predadores, tendo os factos sido remetidos ao Tribunal Judicial de Ourique.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Escola Mário Beirão reabre em Beja

A Escola Básica Mário Beirão, em Beja, reabre esta segunda-feira, 27, para os alunos dos ensinos pré-escolar e primeiro ciclo, depois que as inundações provocadas

Role para cima