Boa execução de fundos comunitários na CIMBAL

Boa execução de fundos

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) fechou o ano de 2018 com uma taxa de execução de 18% dos fundos comunitários no âmbito do Pacto para o Desenvolvimento e Coesão Territorial (PDCT), superando o valor inicialmente previsto.
De acordo com fonte oficial da CIMBAL, a entidade “continua a ser o organismo intermédio com mais operações aprovadas (153) na região Alentejo”, sendo que relativamente ao Sistema de Incentivos ao Empreendedorismo e ao Emprego (SI2E) os valores pagos aos promotores “já ultrapassam os 1,7 milhões de euros, de um total de quase 3,8 milhões de euros de fundos comunitários aprovados”.
“Este valor revela um contributo assinalável para o estímulo às micro e pequenas empresas do Baixo Alentejo, com reflexo positivo na criação de postos de trabalho e promoção de condições para fixação de população na nossa região”, nota a CIMBAL em comunicado.
A Comunidade Intermunicipal adianta ainda que também a execução dos municípios do Baixo Alentejo beneficiários dos planos estratégicos de desenvolvimento urbano (PEDUs), que são Aljustrel, Beja, Castro Verde, Moura e Serpa, “já ultrapassa os 32%”, o que “mais que duplica a média global dos PEDUs do Alentejo”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima