Almodôvar, Castro e Ourique com novas competências na Ação Social

As câmaras municipais de Almodôvar, de Castro Verde e de Ourique vão assumir, a partir desta sexta-feira, 1 de abril, a coordenação dos serviço de Atendimento e Acompanhamento Social (SAAS) dos respetivos concelhos, no âmbito do processo de transferência de competências do Estado – neste caso da Segurança Social – para as autarquias.

Os SAAS são serviços de ação social de proximidade que visam informar, aconselhar, encaminhar e apoiar pessoas e famílias em situação de vulnerabilidade, exclusão ou emergência social, incluindo os beneficiários do Rendimento Social de Inserção (RSI). Trata-se de uma resposta que era assegurada pelos serviços de atendimento locais da Segurança Social e que passam agora a ser garantidos por técnicos dos respetivos municípios.

No caso de Almodôvar, o atendimento e acompanhamento “vai ser assegurado por uma equipa multidisciplinar” da área da Ação Social da Câmara Municipal, funcionando nas instalações da autarquia, de segunda a sexta-feira, no horário de funcionamento da autarquia e mediante marcação prévia. Existirá ainda um horário de atendimento livre, que será realizado à quarta-feira, também dentro do horário de atendimento do município.

Segundo o autarca de Almodôvar, António Bota, a coordenação do SAAS vai permitir à Câmara Municipal reforçar o trabalho que já é feito na área da Ação Social.

“Assumimos esta competência porque fazemos um trabalho de ação social muito grande em prol da população, porque temos muitos conhecimentos daquilo que são a realidade e as necessidades do nosso concelho, porque sabemos os problemas de cada um e sabemos como podemos ajudar”, frisou o edil.

Em Castro Verde, o atendimento e o acompanhamento das pessoas e das famílias abrangidas através do SAAS vai ser assegurado por uma equipa multidisciplinar da área social da Câmara Municipal nas instalações dos serviços públicos da autarquia, de segunda a sexta-feira, das 9h00 às 13h00 e das 14h00 às 16h00.

De acordo com o vice-presidente da autarquia, David Marques, as competências que vão passar da Segurança Social para a Câmara de Castro Verde “têm duas dimensões fundamentais”, sendo que uma é a coordenação do Núcleo Local de Inserção (NLI), que gere o RSI, e a outra contempla o atendimento, o acompanhamento e a atribuição de apoios pontuais e eventuais a pessoas em situação de vulnerabilidade, exclusão ou emergência social.

Em termos práticos, explica David Marques, “mantém-se” a parceria do NLI de Castro Verde, que reúne várias entidades, mas os processos do RSI e de atendimento, acompanhamento e atribuição de apoios pontuais e eventuais a pessoas em situação de vulnerabilidade, exclusão ou emergência social residentes no concelho passam a ser instruídos no SAAS por técnicos da autarquia e não da Segurança Social.

Finalmente, em Ourique, o SAAS passa a funcionar no Gabinete de Ação Social da Câmara Municipal, no Largo D. Dinis, de segunda a sexta, entre as 9h00 e as 13h00 e das 14h00 às 16h00.

“Achamos que é muito importante, enquanto município, termos estas respostas de proximidade junto da nossa comunidade”, assume a vereadora Ana Martins, responsável pelo pelouro da Ação Social na Câmara de Ourique.

Para a eleita, a coordenação do SAAS em Ourique por parte da autarquia “vai ser uma mais-valia para todas as pessoas”, pois vai permitir “uma maior proximidade junto dessas pessoas, o que fará com que as respostas sejam mais próximas e mais rápidas”.

Além do mais, “já faz parte das nossas competências este atendimento às pessoas que realmente estão em maior situação de emergência social”, conclui Ana Martins.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima