Regantes apresentam prioridades ao Governo

Regantes apresentam

A Federação Nacional dos Regantes de Portugal (FENAREG), da qual fazem parte diversas associações do Baixo Alentejo, entregou nesta segunda-feira, 6, à ministra da Agricultura um memorando com as prioridades de actuação e investimento no sector em Portugal.
De acordo com fonte da FENAREG, no documento entregue a Maria do Céu Albuquerque constava “um conjunto de medidas” que a federação “considera prioritárias para a sustentabilidade do regadio, sector de importância crescente para as explorações agrícolas e para a agricultura nacional”.
Entre estas contam a continuação da modernização do regadio “para melhorar o funcionamento e maximizar a eficiência no uso dos recursos” e o aumento da “capacidade de armazenamento de água/regularização das bacias hidrográficas e ligação em rede das diversas infra-estruturas/reservatórios”, assim como a adopção de “práticas de agricultura de precisão ao nível das tecnologias de rega”.
Aumentar a eficiência energética e substituir fontes de energia convencionais por renováveis nas infra-estruturas de regadio, e adequar os contratos à actividade sazonal da rega, com a possibilidade de contratar duas potências eléctricas diferentes ao longo de 12 meses, foram outras das medidas propostas pela FENAREG à ministra da Agricultura.
“É essencial uma política agrícola orientada para o regadio, geradora de condições de fundo para um desenvolvimento do território rural e crucial à sustentabilidade da produção nacional de alimentos”, defendeu José Núncio, presidente da FENAREG, na audiência com Maria do Céu Albuquerque.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima