Obras avançam na Basílica Real de Castro Verde

Obras avançam na Basílica Real de Castro Verde

A Basílica Real de Castro Verde vai ser requalificada, num investimento avaliado em pouco mais de 446 mil euros que será realizado em duas fases. A operação está a ser coordenada pela Câmara Municipal e junta diversas entidades públicas e privadas.
De acordo com a autarquia, a primeira fase da intervenção prevê a limpeza do telhado, o arranjo de portas e janelas e a pintura total do monumento. Serão investidos nesta fase 65 mil euros, sendo que 28.285 euros são suportados pela Câmara Municipal, cabendo o restante montante ao Governo (26.225 euros), União de Freguesias de Castro Verde e Casével (5.245 euros) e Paróquia de Castro Verde (5.245, euros).
“Esta primeira intervenção foi definida no âmbito do Programa de Equipamentos Urbanos de Utilização Colectiva (PEUUC) e nos termos de um acordo a celebrar pelas entidades referidas”, refere a Câmara de Castro Verde em comunicado.
Depois, continua a autarquia, será desenvolvida uma segunda fase de obras, que prevê a conservação e restauro do tecto pintado em madeira da Basílica Real. Para tal, Câmara Municipal, Direcção Regional de Cultura do Alentejo, Diocese de Beja e Paróquia de Castro Verde submeteram uma candidatura a fundos comunitários, que está em fase de análise e que estima um investimento total de 381.300 euros.
Em caso de aprovação desta candidatura, os 15% relativos à comparticipação nacional (57.195 euros) serão assumidos pela empresa mineira Somincor, ao abrigo da Lei do Mecenato.
Tanto o contrato-programa para a primeira fase e o acordo de colaboração para a segunda fase vão ser assinados nesta sexta-feira, 28, em Castro Verde, numa cerimónia que contará com a presença do secretário de Estado da Administração Local, Carlos Miguel.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima