Nelson Brito é hoje eleito presidente do PS Baixo Alentejo

Nelson Brito é hoje

Nelson Brito, actual presidente da Câmara de Aljustrel e do Conselho Regional da CCDR do Alentejo, é eleito nesta sexta-feira, 17, presidente da Federação do Baixo Alentejo (FBA) do PS, sucedendo no cargo a Pedro do Carmo.
As eleições decorrem ao longo da tarde/ noite, nas diversas concelhias e secções do PS na região, num acto em que serão também eleitos os delegados ao congresso federativo, agendado para 13 de Setembro em Castro Verde, e para a presidência da Estrutura Federativa das Mulheres Socialistas do Baixo Alentejo, onde a actual presidente Laura Rodrigues é a única candidata.
O futuro presidente da Federação do Baixo Alentejo do PS tem 44 anos e é natural de Aljustrel, onde está à frente da Câmara Municipal desde 2009. Avança agora para a liderança regional dos socialistas com a ambição de centrar a acção política do partido “nas pessoas” e “na valorização da cidadania”.
“É a partir da mobilização da sociedade que construiremos o projecto do Baixo Alentejo para o futuro”, defendeu Nelson Brito em entrevista publicada a 6 de Março no “CA”, na véspera das eleições para a Federação do Baixo Alentejo (entretanto adiadas e reagendadas para 17 de Julho devido à Covid-19).
Na mesma ocasião, Nelson Brito considerou que os grandes desafios da região são “garantir qualidade de vida e emprego a quem cá está e conseguir ainda atrair mais população”. “Para isso precisamos de um motor de desenvolvimento e acredito que essa força é o Baixo Alentejo”, disse.
Na proposta política que apresenta aos militantes socialistas, Nelson Brito elegeu “as pessoas como prioridade central de uma estratégia de desenvolvimento pensada para as próximas décadas, que sirva a região com melhores cuidados de saúde, mais acesso à educação e à qualificação, a empregabilidade, o envelhecimento, a cidadania activa e a necessidade de repovoamento da região”.
Entre os pilares da sua moção política surgem ainda “a água como elemento transversal às políticas de desenvolvimento económico e de fixação de população”, a Regionalização e “a necessidade de modernização e de organização de uma Federação vencedora, capaz de corresponder à militância e aos desafios eleitorais, capaz de afirmar esta visão de futuro e de construir muitas soluções a partir do projecto autárquico do PS já em 2021”.
As eleições Autárquicas do próximo ano estão igualmente na mira de Nelson Brito, que defendeu que o PS “tem a responsabilidade de ser candidato a vencer todas as autarquias onde se candidata”. “É um dever do PS ser projecto vencedor em todos os concelhos. Temos esse dever político, cívico e ético com os cidadãos”, argumenta, para logo deixar uma garantia: “Não apresentamos [PS] candidatos para vencer eleições, apresentamos candidatos para cumprir mandatos com competência e dedicação e honrar os compromissos com os cidadãos ao fim de quatro anos”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima