Ministério da Saúde garante que os SAP de Moura e Serpa não vão encerrar

Ministério da Saúde garante que os SAP de Moura e Serpa não vão encerrar

O Governo garante que “não há qualquer intenção de encerrar” o Serviço de Atendimento Permanente (SAP) de Vendas Novas e se houver mudanças em Montemor-o-Novo, Moura e Serpa será para instalar Serviços de Urgência Básica (SUB).
“Não há qualquer intenção de encerrar o SAP de Vendas Novas” e “nos outros casos isso nem sequer se aplica, porque estamos a falar de locais onde estão ou vão ser instalados Serviços de Urgência Básica”, disse à Lusa o secretário de Estado Adjunto e da Saúde, Manuel Pizarro, quando questionado sobre o eventual fecho do SAP de Vendas Novas e dos de Montemor-o-Novo, Moura e Serpa.
Nos “outros casos”, ou seja, Montemor-o-Novo, Moura e Serpa, “se houver alguma mudança é para a instalação de Serviços de Urgência Básica” e, “garanto, nenhum dos cidadãos desses municípios protestará com essa mudança”.
Segundo Manuel Pizarro, o eventual fecho dos SAP de Vendas Novas e Montemor-o-Novo, no distrito de Évora, e dos de Moura e Serpa, no distrito de Beja, “é mesmo o caso da notícia extraordinária”, que “saiu num jornal, nunca foi confirmada por ninguém e agora é comentada por todos como se tivesse sido uma notícia de um órgão oficial”.
“Não quero colocar processo de intenção a ninguém, mas dá a ideia de que se está a inventar um problema para provocar agitação”, disse Manuel Pizarro, que falava em Beja, após ter assinado a carta de compromisso para este ano com a Unidade de Saúde Familiar (USF) AlfaBeja.
A USF, que começou a funcionar em Maio de 2008, é constituída por uma equipa de nove médicos, nove enfermeiros e sete assistentes técnicos, que prestam cuidados de saúde a 16.625 utentes do concelho de Beja.
“No campeonato da Saúde”, a comparação de Portugal “é com os melhores do mundo”, disse Manuel Pizarro na sua intervenção, referindo que, “em matéria de indicadores de saúde, somos um país desenvolvido e o nosso sistema público é porventura o que resultou melhor”.
Antes, Manuel Pizarro inaugurou a Unidade de Saúde de São Teotónio, que pertence ao Centro de Saúde de Odemira, e assinalou o início do funcionamento em Almodôvar da primeira Unidade de Cuidados na Comunidade (UCC) da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo.
Segundo a Administração Regional de Saúde do Alentejo, a Unidade de Saúde de São Teotónio, num investimento de 570 mil euros, está dimensionada para atender oito mil utentes e é constituída por quatro consultórios, três salas de tratamento e outras áreas de apoio.
A UCC de Almodôvar, constituída por uma equipa de 13 profissionais, como enfermeiros, médico, higienista oral, psicólogo e técnico de serviço social, irá desenvolver projectos de intervenção na comunidade, nomeadamente nas áreas de cuidados continuados integrados, saúde escolar, intervenção precoce ou promoção de hábitos de vida saudável.
A nova UCC presta cuidados de saúde e de apoio psicológico e social de âmbito domiciliário e comunitário, nomeadamente a “grupos mais vulneráveis, em situação de maior risco, dependência física e funcional ou doença que requeira acompanhamento próximo”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima