Militares da GNR acusados de agressões em Odemira vão a julgamento

Os sete militares da GNR acusados de agredir e sequestrar imigrantes no concelho de Odemira vão a julgamento, decidiu nesta quinta-feira, 10, o Tribunal de Odemira.

A súmula da decisão instrutória foi lida na tarde desta quinta-feira no Tribunal de Odemira e, segundo avança a Agência Lusa, os sete militares da GNR, que se encontram provisoriamente suspensos de funções, foram acusados de 33 crimes, entre os quais abuso de poder, sequestro e ofensa à integridade física qualificada.

Ainda assim, foi retirada a acusação de um dos crimes de ofensa à integridade física imputados a um dos militares.

Recorde-se que, de acordo com a acusação do Ministério Publico, o processo envolve quatro casos de sequestro e agressão de imigrantes por militares da GNR ocorridos entre setembro de 2018 e março de 2019, no concelho de Odemira.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima