Festival de Marchas Populares no concelho de Odemira

A edição de 2023 do Festival de Marchas Populares de Odemira arranca nesta sexta-feira, 2, em Longueira, prolongando-se até final de junho com um total de oito apresentações, sempre às 21h30.

“Esta é uma tradição que reúne anualmente centenas de participantes nas coreografias, músicas, guarda-roupa, arranjos e adereços e público para acarinhar e aplaudir as marchas populares das várias coletividades que contam com o apoio do Município”, revela a Câmara de Odemira, que promove o festival.

Segundo a autarquia, a iniciativa tem como objetivo “preservar as tradições de cariz popular e comunitário, contribuindo ainda para a inclusão pela cultura”.

Em 2023 participam no festival as marchas da Associação Cultural, Recreativa e Desportiva da Longueira, Associação Cultural Recreativa e Desportiva Zambujeirense, Associação de Festas de Boavista dos Pinheiros, Associação Humanitária D. Ana Pacheco (Sabóia), Associação de Reformados, Pensionistas e Idosos da Freguesia de São Teotónio, Casa do Povo de São Luís e Núcleo Desportivo e Cultural de Odemira.

O festival arranca na Longueira, seguindo-se Cavaleiro (dia 9), Boavista dos Pinheiros (10), Sabóia (16), São Teotónio (17), Colos (23) e Zambujeira do Mar (24).

O evento termina a 30 de junho, no Cerro do Peguinho, em Odemira, com a participação de todas as marchas promovidas pelas coletividades das várias freguesias e sardinhada oferecida à população.

O espetáculo final integra também o festival “Danças da Terra”, a atuação da Banda Filarmónica de Odemira e baile com o acordeonista Eliseu Brás.

Partilhar

Facebook
Twitter
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima