Entradas. Presidente da IP ouvido no Parlamento sobre acesso Norte ao IP2

O presidente da empresa Infraestruturas de Portugal (IP) vai ser ouvido na próxima terça-feira, 28, pelos deputados Comissão Parlamentar de Economia, Inovação, Obras Públicas e Habitação, para prestar esclarecimentos sobre a atual situação do acesso Norte a Entradas (Castro Verde) através do IP2, apurou o “CA” junto de fonte parlamentar.

A audição a António Laranjo na Assembleia da República foi solicitada pelos deputados do PS, depois de uma reunião, realizada em julho, entre o presidente em exercício desta Comissão Parlamentar, o socialista Pedro Coimbra, e o executivo da Câmara de Castro Verde.

Na ocasião, e tal como o “CA” noticiou, o presidente da autarquia, António José Brito, defendeu que o acesso norte a Entradas, no IP2, fosse “reposto com urgência”, no sentido de pôr cobro a uma situação lesiva para a população e economia locais.

“Não podemos andar a defender os territórios de baixa densidade e, depois, fazer projetos com régua e esquadro, em gabinete de Lisboa, a prejudicar as pessoas e os territórios, como aconteceu em Entradas”, sublinhava António José Brito.

O autarca lembrou mesmo que, “desde o inicio deste mandato”, o executivo do PS tem procurado “fazer sentir ao Governo como esta situação é muito negativa” para Entradas, tendo já reunido “com a IP e a concessionária e, depois, não vendo evolução, com o próprio secretário de Estado das Infraestruturas”.

“Infelizmente sem resultados”, notava António José Brito, garantindo que, ainda assim, a autarquia não irá desistir “de exigir a reposição da entrada norte (no sentido Beja-Castro Verde) na vila de Entradas”.

“A Câmara de Castro Verde não desistirá de exigir a reposição desse acesso importante porque, tal como está, penaliza muito o comércio, a estação de combustíveis, os restaurantes e é mau para a vila e para toda a população”, afiançou.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima