Criminalidade diminuiu no distrito de Beja em 2019

Criminalidade diminuiu

O distrito de Beja é o quinto mais seguro em todo o país, tendo registado um decréscimo na criminalidade geral em 2019. Os dados constam no Relatório Anual de Segurança Interna (RASI) referente ao ano transacto, já aprovado pelo Conselho Superior de Segurança Interna e enviado para a Assembleia da República.
De acordo com o RASI 2019, a que o “CA” teve acesso, no último ano foram registados 4.111 crimes no distrito de Beja, menos 110 que em 2018, ou seja, uma quebra de 2,6%. Melhor registo só mesmo nos distritos de Bragança (3.382 crimes participados), Portalegre (3.396), Évora (3.841) e Guarda (3.899). Por oposição, o distrito com mais crimes registados em 2019 foi o de Lisboa, com um total de 34.498 participações às autoridades.
O crime mais participado na região em 2019 foi o de incêndio/ fogo posto em floresta, mato arvoredo ou seara (346 participações, mais 46,6% que um ano antes), seguido do crime de ofensa à integridade física voluntária simples (319) e condução com taxa de álcool no sague superior a 1,2 gramas por litro (317).
Apesar da diminuição da criminalidade em termos gerais, a criminalidade violenta e grave aumentou 3,8% no distrito de Beja em 2019, passando de 105 para um total 109 casos. Entre estes, os mais registados foram os de resistência e coacção sobre funcionário (29 participações), roubo por esticão (22) e roubo na via pública (19).
Tal como no ano anterior, o concelho de Beja voltou a ser aquele onde foram efectuadas mais participações, num total de 1.057. Seguiram-se os concelhos de Odemira (773) e de Serpa (385). Abaixo das 100 participações em 2019 ficaram os municípios de Alvito (99), Cuba (92) e Barrancos (apenas 29).
Relativamente à violência doméstica, houve uma diminuição de 4,9% nas ocorrências registadas no distrito de Beja, que passaram de 326 em 310. Estes números fazem de Beja o distrito com menos casos de violência doméstica registados ao longo do ano passado.
Finalmente, o RASI 2019 indica ainda que no distrito de Beja foram registados, ao longo do último ano, 39 ocorrências de ilícito criminal em ambiente escolar, naquele que é o segundo melhor resultado a nível nacional (superado apenas pelo distrito de Portalegre).
Segundo o ministro da Administração Interna, Eduardo Cabrita, o RASI 2019 “consolida” a imagem de Portugal, “reconhecida internacionalmente como o terceiro país mais seguro e pacífico do mundo”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima