Um desenvolvimento local sustentado em parcerias locais

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Rita Alcazar

bióloga / Liga para a Protecção da Natureza

O desenvolvimento local está muito dependente de estratégias promovidas e implementadas pelos agentes locais. Daí que seja necessário ser pensado pelas pessoas que o vivem. A filosofia do programa Leader tem sido desde o início de pensar e conceber estas estratégias na lógica de uma política “debaixo para cima” e não de “cima para baixo”. Infelizmente, esta última acaba por ser a mais frequente e onde é comum prevalecerem orientações de desenvolvimento que nascem distantes de onde serão utilizadas. Talvez seja por isso que por toda a Europa existem tantas iniciativas de sucesso apoiadas pelo Leader que contribuíram para o desenvolvimento local. Provavelmente, esta será também uma das razões que levam a Comissão Europeia a continuar a apostar na filosofia Leader nos apoios a conceber para fomentar o desenvolvimento local.
Esta filosofia tem ainda mais relevância quando estamos a falar de comunidades rurais, onde as necessidades das populações têm um carácter ainda mais específico. O programa Leader ao longo dos seus vários anos de funcionamento, tem desempenhado nas comunidades rurais europeias um papel que se poderá equiparar à filosofia que o Microcrédito tem em todo o mundo. No fundo, através dos Planos de Desenvolvimento Local (PDL), tem a flexibilidade para apoiar as pequenas grandes necessidades locais que tanta diferença podem fazer na promoção do desenvolvimento.
A implementação do Leader é também um exemplo da participação que os cidadãos e as instituições locais podem ter no desenvolvimento das suas terras. Isto porque o PDL nasce das opiniões e contributos de um conselho de parceiros alargado e diversificado, procurando abranger as múltiplas facetas de cada território. Por outro lado, as decisões são tomadas por uma unidade de gestão que se pretende representativa dessa diversidade, tanto territorial como de actividade.
A Esdime é um dos grupos de acção local que ao longo dos últimos anos tem gerido o programa Leader num território tão vasto e diversificado, que abrange 31 freguesias desde Ferreira do Alentejo a Almodôvar e de Odemira até Castro Verde. O PDL adoptado no último quadro de programação teve como principal objectivo a promoção e reforço das componentes organizativas, apoiando projectos desde empresas a particulares e associações. Procurando sentir as necessidades no terreno e não se afastando dos interlocutores, o Leader + Al Sud implementado pela Esdime está a chegar agora à fase de fecho de ciclo, com o final deste quadro de programação financeira que terminou em 2006. O balanço é positivo nas acções implementadas e dinamizadas, tendo representado um importante contributo para os territórios de intervenção, seja na criação de emprego, na promoção de novas valências ou no apoio a serviços mais descentralizados.
Mas 2007 é um ano de nova reflexão para a concepção de um novo PDL, agora inserido no Plano de Desenvolvimento Rural português, no âmbito do novo quadro de programação financeira, que irá iniciar-se em breve para durar até 2013. Embora algumas linhas de orientação já estejam estipuladas na proposta de Plano de Desenvolvimento Rural, este é o momento dos parceiros darem o seu contributo na construção de um novo PDL. Face ao já efectuado, as expectativas para a continuidade são, por isso, elevadas, mas o rigor e a coerência que têm sido demonstrados deverão manter-se como pilares-base para mais esta etapa na promoção do desenvolvimento local, cuja alma deve ser cada vez mais a da sustentabilidade.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima