Que haja mais minério

Quinta-feira, 20 Outubro, 2016

Carlos Pinto

director do correio alentejo

Aempresa Eczacibasi ESAN, da Turquia, já iniciou os trabalhos de prospecção de novos jazigos de minerais no Baixo Alentejo e Alentejo e acaba de instalar-se na vila de Aljustrel. Fruto de um acordo com a EDM – Empresa de Desenvolvimento Mineiro, os turcos irão desenvolver, ao longo dos próximos três anos, trabalhos de prospecção e pesquisa nas concessões do Monte das Mesas (Aljustrel), São Pedro das Cabeças (Castro Verde) e Alcácer (Alcácer do Sal), contando investir 7,6 milhões de euros e criando até 20 novos postos de trabalho.
Se só estes factos já são uma boa notícia, aquilo que todos aguardamos é que sejam descobertas novas riquezas no subsolo da região. Tal seria sinónimo de mais investimento, mais emprego e mais riqueza. Uma convicção assente naquela que é hoje a realidade vivida no Campo Branco, muito por culpa das operações mineiras de Neves-Corvo (Castro Verde) e de Aljustrel.
Estas duas minas, uma a funcionar há quase 30 anos de forma consecutiva e outra a crescer desde 2009 depois de muitos anos de indefinição (e alguns encerramentos à mistura), têm sido fundamentais na melhoria da qualidade de vida dos concelhos onde se encontram, mas também dos municípios envolventes, casos de Almodôvar, Ourique ou Mértola. Porque empregam, no total, mais de 3.000 pessoas e têm um peso na economia local e nacional muito semelhante ao de uma Autoeuropa.
Apesar de ainda haver muita gente sem o perceber, o certo é que sem mina(s) esta região seria muito diferente. Para pior! Daí que venham de lá novas descobertas, para que possamos todos perspectivar um futuro mais risonho e com maior desenvolvimento económico e social.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima