Portugal – Vende-se?

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Ceia da Silva

presidente da ER Turismo do Alentejo

O contributo do Turismo para o desenvolvimento económico e social no Mundo é cada vez mais relevante, obrigando-nos a meditar no número de mil milhões de turistas previstos para 2013, podendo este número chegar mesmo a 1,6 mil milhões em 2020, o que implica uma taxa de crescimento anual superior a 4%.

Obviamente que a atual crise económica e de desemprego exigem um turismo mais flexível, o que obriga a um maior dinamismo e adaptabilidade das politicas de promoção.

Temos que considerar a mudança muito rápida do perfil do visitante, com um aumento impressionante dos turistas jovens (- 18 anos) e idosos a nível mundial.

O turista de hoje tem cada vez maior nível cultural e é, consequentemente, mais exigente, querendo participar no pacote – itinerário e muitas vezes é ele próprio que organiza o seu plano de viagens online.

Face a esta realidade surgem com pertinência várias questões:

– Que promoção turística efetuar?
– Que modelos?
– Que participação do setor público e privado?
– Que papel dos governos centrais?
– Como se promovem os destinos regionais?

A este propósito recordo aqui as palavras recentes de Taleb Rifai, Secretário-Geral da OMT:

“Para se manter competitiva neste mercado global, a Europa terá de reforçar a sua imagem como destino turístico caraterizado pela elevada qualidade e sustentabilidade. <b>Os destinos europeus devem desenvolver fortes parcerias de trabalho entre o setor público e privado</b>. A Europa pode também beneficiar dos esforços de promoção conjunta para reforçar a sua imagem e atração de turistas de outros continentes.”

As questões da promoção em cooperação são hoje decisivas tendo em consideração que a grande maioria das viagens em turismo em todo o mundo têm lugar dentro do mesmo continente, o que releva a importância da cooperação entre destinos com a implementação de programas de intercâmbio para agentes e profissionais de turismo.

Ao nível da inovação a aposta deve ser realizada em novos conceitos, produtos, tecnologias e mesmo políticas, que garantam sustentabilidade num mundo em constante mudança.

– Promoção dirigida?
– Promoção integrada?
– Destinos nacionais?
– Destinos regionais?
– Que conceitos?
– Que políticas?

Respostas – inúmeras, Reflexões – necessárias – Importante e Decisivo – Debatê-las.

É por isso que a 16 de Novembro, em Évora, organizamos em conjunto com a Ambitur, Publituris e Turisver uma Conferência subordinada à temática “Portugal – Vende-se? “

Debater e refletir sobre os melhores conceitos para a promoção do destino Portugal e dos destinos regionais, é o nosso propósito, sendo que para o efeito convidámos os dois países com modelos de promoção de referência para a OMT – França e Austrália.

Até 16 de Novembro, no Alentejo.

Lá o espero.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima