Os feriados[BR]do papa…

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

José Carlos Albino

consultor

Somos um Estado Laico e de Direito, embora com a religião católica sendo maioritária entre a população portuguesa.
Mas as convicções religiosas, filosóficas e ideológicas dos portugueses, devem ser exercidas em regime de voluntariado por parte dos seus aderentes, sem que o Estado, nacional e local, se deva intrometer na defesa ou recusa do exercício dessas convicções.
Mas, o Estado, através do Governo e de autarquias locais, vai dar “tolerância de ponto” ( …feriados…) aquando da visita do papa Bento XVI, que está longe de gerar consenso nas comunidades cristãs e na Igreja Católica. Constitui um grave erro e postura tendenciosa, tendo em conta as características da nossa população e o, já referido, estatuto do nosso Estado!
Todos os católicos que desejem receber e saudar a visita do papa a Portugal, têm esse direito, e porventura dever, mas à custa das suas disponibilidades legais, sem privilégios perante outras convicções filosóficas e Religiosas. Os que são funcionários públicos, podem solicitar dias de férias para cumprirem os seus deveres católicos, tal como o fazem milhares de Portugueses que querem dar os seus contributos, na base das suas diversas convicções ideológicas ou políticas e do seu militantismo voluntariamente assumido.
É tempo de não gerar dúvidas sobre a Independência do Estado português, perante diferentes posturas e tendências do foro individual, de todos e qualquer cidadão Nacional, a bem dum tratamento com equidade e justiça perante as comunidades que fazem Portugal !
Esperemos um “emendar de mão”….

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima