Montado: Património da humanidade!

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

Ceia da Silva

presidente da ER Turismo do Alentejo

O Alentejo é hoje uma região em processo de afirmação turística. Assente sobre pilares sustentáveis como são os valores de identidade do território, um recurso inesgotável e fidedigno.
A interdependência existente entre património cultural e a actividade turística é cada vez mais evidente. Enquanto o património cultural contribui para estimular e sustentar a actividade turística, o turismo, em troca, é gerador de receitas que contribuem para a valorização e salvaguarda dos recursos patrimoniais.
Por outro lado, o património cultural, quando sem “audiência” vê-se muito diminuído nas suas funções social/educativa e a actividade turística, quando desenvolvida sem uma perspectiva de gestão sustentável, vê diminuído a longo prazo, o seu potencial de crescimento.
Segundo o Tourism: 2020 Vision, da World Tourism Organization (WTO), o turismo cultural será, no futuro, um dos cinco principais segmentos turísticos, o que é encarado como um dos principais desafios da competitividade de destinos.
Para enfrentar este cenário competitivo num quadro de sustentabilidade importa que os destinos assumam a mobilização das populações, as parcerias entre os agentes turísticos e culturais e a cooperação institucional.
Para tal, é necessário definir e concretizar projectos mobilizadores e galvanizadores para as comunidades e os territórios. É essa, precisamente, a grande virtude da classificação “Património Mundial” no processo de desenvolvimento de um turismo sustentável – conciliar os interesses económicos do desenvolvimento turístico com a preservação dos recursos, a convocação das instituições e a participação das populações na afirmação do destino.
A vantagem competitiva do turismo sustentável é enorme. É esta a janela de oportunidade para os destinos que estão na fase crucial do processo de desenvolvimento da actividade turística. É esse o caso do “Destino Alentejo”.
Segundo a UNESCO, o turismo cultural associado ao “Património Cultural” é um dos segmentos que mais cresce a nível internacional.
O Alentejo afirma-se, indiscutivelmente pela sua autenticidade, pela afirmação dos seus valores mas de forma inequívoca pela sua identidade e o Montado é único, é um património de valor inestimável que a Turismo do Alentejo ERT quer associar como grande marca identitária ao território, numa afirmação indiscutível dos valores do Alentejo.
É por isso que a nossa aposta é na apresentação de uma candidatura do “Montado Alentejano” a Património Mundial da UNESCO e que vem revelar um interesse colectivo de uma região em valorizar o que efectivamente a diferencie, aumentando a visibilidade externa dos seus atractivos e atraindo visitantes internacionais.
Esta candidatura face ao objectivo de reconhecer o “Montado Alentejano” como “Património Mundial” deve ser encarada como uma janela de oportunidade para promover o relacionamento e a cooperação entre as instituições regionais que actuam de alguma forma sobre o contexto do Montado.
O processo a dinamizar para obter esta distinção será , sem dúvida, mobilizador e galvanizador da auto-estima da região.
A salvaguarda e valorização do seu “Montado Alentejano” e a afirmação da identidade do Alentejo justifica esta nossa aposta.
É um trabalho de todos.
Do Alentejo e dos que amam o Alentejo.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima