Construção do Canil Intermunicipal de Beja

Quinta-feira, 17 Setembro, 2020

André Cláudio

veterinário

No início do corrente ano foi anunciada a construção do Canil Intermunicipal da Associação de Municípios Alentejanos para a Gestão do Ambiente (AMALGA), que servirá os municípios de Aljustrel, Almodôvar, Alvito, Barrancos, Beja, Castro Verde, Moura, Ourique e Serpa.
O objectivo desta infraestrutura será a diminuição do número de animais errantes nestes concelhos, que põem em causa a saúde e segurança pública.
Chamamos a atenção para a necessidade de, no planeamento e atribuição de tarefas a desempenhar pelo Canil Intermunicipal (CI) ser imprescíndivel a inclusão de um centro de adopção com uma gestão cuidada e bem divulgada, para que os animais capturados, não reclamados e em boas condições de saúde, possam ter acesso a uma nova família, escapando ao abate nos prazos previstos por lei.
Existem nestes concelhos por demais pessoas que exercem diariamente funções voluntárias de auxílio e socorro a animais abandonados, não devendo estas ser esquecidas no momento em que for estruturado o funcionamento do refererido equipamento, pois serão estas que melhor conhecem a realidade “no terreno”.
Só com essa preocupação e com príncipios de funcionamento centrados na preservação a todo o custo do bem estar e dignidade animal, poderemos ter com este futuro equipamento algo mais que um centro de captura, recepção e abate de animais abandonados, um local de que todos nos orgulhemos. Existem muitos CI´s com funcões semelhantes no país e no estrangeiro e falaremos sobre os bons exemplos que poderemos seguir em próximas edições desta crónica.

<b>Cinco hábitos para manter o seu cão saudável:</b>

<b>1. Exames físicos regulares: </b>visite o seu veterinário frequentemente para exames de rotina. Como os cães envelhecem muito mais rápido que nós, exames anuais podem ajudar a identificar problemas precocemente. Observe e informe os seu veterinário sobre qualquer alteração na vitalidade, apetite ou comportamento do seu animal, quando começou e o que o pode ter despoletado.
<b>2. Escove o seu animal regularmente: </b>escovando o seu animal pelo menos uma vez por semana, ajudará a retirar o pêlo morto (é menos esse que fica na sua carpete ou sofá), estimulando a circulação cutânea. O acto da escovagem é também um bom momento para tomar nota de nódulos, lesões cutâneas ou perda anormal de pêlo.

<b>3. Escove os dentes do seu cão: </b>a ideia pode parecer-lhe tão ridícula como pareceria a uma pessoa do século XIX a sugestão de escovar os próprios dentes, sendo hoje um hábito de higiene imprescindível. Escovar os dentes do seu cão não é difícil e vai evitar as doenças das gengivas, formação de tártaro, mau hálito e perda precoce de dentes. De recordar também que uma boca em mau estado pode espalhar infecção para outros órgão do animal.

<b>4. Encoraje o exercício: </b>o exercício ajuda a manter o tónus muscular, melhora o funcionamento do sistema cardiovascular e digestivo e melhora o comportamento dos animais. Caminhe, brinque ou corra com o seu animal pelo menos uma a duas vezes por dia. Aproveite e faça exercício também!

<b>5. Providencie-lhe uma boa alimentação: </b>passamos do paradigma de que “restos não são um alimentação saudável” para a certeza de que deve alimentar o seu animal com uma ração seca pelo menos de qualidade média, numa quantidade adequada ao seu nível de actividade e idade. Lembre-se que se lhe der uma ração de boa qualidade, não precisa gastar mais dinheiro em suplementos de vitaminas e cálcio.

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on linkedin
LinkedIn
Em Destaque

Últimas Notícias

Role para cima