Alentejo perde população há duas décadas seguidas

Alentejo perde população

A região do Alentejo foi a única do país em que a população diminuiu nas últimas duas décadas, tendo apresentado o maior decréscimo populacional entre 2001 e 2011, revela o Instituto Nacional de Estatística (INE).
O Retrato Territorial de Portugal, divulgado esta terça-feira, 2, regista na década entre 2001 e 2011 "alguma estagnação no crescimento" da população portuguesa: em 2001 residiam em Portugal 10,356 milhões de pessoas e, em 2011, 10,556 milhões, mais 200 mil pessoas em dez anos, "o que se traduziu num crescimento de dois por cento na década".
A região do país que mais cresceu nas últimas duas décadas foi o Algarve (15,7%, entre 1991 e 2001, e 14,1%, entre 2001 e 2011), seguindo-se a Região Autónoma da Madeira (9,3%) e Região de Lisboa (6%).
Além de ter sido a única região do país em que a população diminuiu nas últimas duas décadas, o Alentejo está também entre as regiões que apresentam menores rácios de habitantes por quilómetro quadrado, com um valor "abaixo da média nacional".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima