AF Beja quer criar campeonato sub-23

AF Beja quer criar

A Associação de Futebol de Beja (AFB) pretende avançar em 2018-2019 com a criação de um campeonato distrital de sub-23, proposta que será votada a 29 de Maio, em Assembleia Geral, juntamente com outras alterações ao Regulamento de Provas Oficiais (RPO).
Em declarações ao “CA”, o presidente da AFB explica que a ambição de ter um campeonato de sub-23 nasce, por um lado, do facto de a própria Federação Portuguesa de Futebol (FPF) ir avançar com uma prova neste escalão e, por outro lado, por haver espaço no distrito para esta competição.
“A FPF criou este ano o campeonato referido com o objectivo de ultrapassar a elevada desistência dos atletas no escalão de juniores A, depois de constatarem que a nível nacional no ano transato desistiram 8.400 atletas. No nosso distrito não houve campeonato de juniores A e, no entanto, temos inscritos 150 atletas juniores A a praticarem no escalão superior. Pensamos que existem clubes em que vai ser benéfico a criação deste campeonato”, sublinha Pedro Xavier.
Para o líder da AFB, o nascimento desta nova prova pode “atenuar” os problemas que se colocam ao futuro do futebol distrital devido à inexistência de um campeonato de juniores.
“Este campeonato permite que não haja um elevado número de atletas a desistirem no escalão de juniores A. Esta prova é mais um complemento para o desenvolvimento destes escalões etários”, argumenta Pedro Xavier, para logo acrescentar em tom de anúncio: “Mas iremos dar continuidade ao campeonato de juniores. Porém, só após a realização do campeonato sub-23”.
A par da discussão (e eventual aprovação) deste novo campeonato, a Assembleia Geral da AFB de 29 de Maio irá igualmente discutir alterações ao RPO, nomeadamente no que diz respeito às segundas fases dos campeonatos distritais da 2ª divisão e de Infantis.
“Em relação ao campeonato distrital da 2ª divisão o objectivo é permitir que os terceiros classificados na primeira fase do campeonato possam atingir fase que possibilite a subida ao campeonato da 1ª divisão”, revela Pedro Xavier.
Já no que toca ao campeonato de Infantis, a AFB pretende “tornar o campeonato mais equilibrado e competitivo”, através da criação de uma primeira fase dividida em séries, de 10 equipas cada (sendo a distância geográfica o primeiro critério para a composição das séries), disputada a uma volta.
“A segunda fase será disputada por pontos, a duas voltas, os clubes serão agrupados de forma tripartida tendo em conta a classificação obtida pelos mesmos no final da primeira fase”, acrescenta o presidente da Associação.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima