Subempreiteiro arranca calçada na Salvada por falta de pagamento

Subempreiteiro arranca calçada na Salvada por falta de pagamento

Um subempreiteiro arrancou parte da calçada que tinha colocado num passeio na Salvada, concelho de Beja, em protesto contra a falta de pagamento do trabalho, revelou esta terça-feira, 9, o próprio, que agora vai aguardar mais alguns dias pelo dinheiro.
“Fui buscar as pedras que não consegui pagar ao fornecedor, porque também ainda não me pagaram a mim os cerca de 22 mil euros que me devem”, justificou à Agência Lusa Roosevelt Fernandes, da empresa Romocalçadas.
Em causa estão as obras de requalificação da Avenida 25 de Abril, na Salvada, adjudicadas pela Câmara Municipal à Aquino Construções S.A., que subcontratou a Romocalçadas.
Segundo Roosevelt Fernandes, a Aquino Construções, que se encontra actualmente “em processo de insolvência”, não lhe pagou o trabalho efectuado porque, frisou, também esta empresa “não foi paga pela Câmara” de Beja.
Assim, o subempreiteiro, com mais dois trabalhadores, apresentou-se sábado passado, dia 6, na Salvada e, com picaretas, arrancou uma parte da calçada que já tinha colocado “há cerca de oito meses atrás”, em protesto contra a falta de pagamento.
O presidente da Junta de Freguesia de Salvada, Sérgio Engana (CDU), explicou à Lusa que foi alertado para a situação por vários moradores da terra, que assistiam à retirada da calçada.
“Desloquei-me logo ao local para tentar dissuadir o subempreiteiro e fiz alguns telefonemas que permitiram a suspensão dos trabalhos de remoção da calçada”, contou.
Contactado pela Lusa, o Município de Beja recusou comentar o caso, enquanto a Aquino Construções confirmou estar em insolvência e não se encontrarem responsáveis na empresa para prestar esclarecimentos.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

ULSBA participa em projecto europeu

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) candidatou-se ao projecto europeu de facturação electrónica “European Hospitals adopting the e-invoicing Directive”, aprovado pela INEA

CIMBAL apresenta propostas para o PRR

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) submeteu vários contributos ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito da consulta pública promovida ao documento.

Role para cima