Sindicato da Polícia admite ações de protesto em Beja

A Associação Sindical dos Profissionais da Polícia (ASPP/PSP) admite a possibilidade de vir a realizar ações de protesto em Beja, devido a problemas verificados com os serviços remunerados no Comando de Beja.

Em comunicado enviado ao “CA”, a ASPP revela que esteve reunida, a 13 de abril, com profissionais da PSP de Beja e constatou “a enorme insatisfação do efetivo relativamente à interpretação que está a ser feita por parte do comandante distrital, no que diz respeito aos serviços remunerados”.

Segundo o sindicato, estão a ser colocados a trabalhar “os polícias que se encontram de folga, deixando os que se encontram disponíveis sem trabalhar”.

“Tal interpretação contraria as regras em vigor e apenas refletem uma postura de intransigência”, sublinha a ASPP, garantindo já ter solicitado ao comando distrital e à direção nacional da PSP “a resolução da situação”.

Contudo, acrescenta o sindicato, “caso a situação dos serviços remunerados se prolongue”, a ASPP “irá envolver os visados no sentido de promover as lutas tidas por convenientes para alteração da opção do comando”.

A associação sindical revela ainda que, na reunião com os polícias em Beja, “foram também reportadas situações de falta de coletes balísticos e de rádios”, o que “dificulta o serviço operacional, assim como, o escalamento de elementos isolados, o que coloca em causa a segurança dos profissionais”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima