“Safari Park” no concelho de Almodôvar vai custar dois milhões de euros

O projeto que prevê a criação de um parque zoológico e uma unidade hoteleira de cinco estrelas numa herdade do concelho de Almodôvar já está em fase de consulta pública, num investimento estimado em cerca de dois milhões de euros.

Tal como o “CA” avançou em primeira mão no passado mês de Setembro de 2021, o “Africa Safari Park” está a ser desenvolvido pela empresa Africa Land – Turismo e Natureza, Lda. na Herdade da Camacha, a cerca de sete quilómetros da vila de Almodôvar, e inclui dois projetos turísticos.

Segundo o Estudo de Impacte Ambiental (EIA) da iniciativa, em consulta pública até 2 de fevereiro, um dos projetos é um parque zoológico, que irá ser instalado numa área de 141,9 hectares e contará com “um conjunto de animais típicos da savana africana”.

Entre estes, os promotores esperam ter leões, tigres, linces-ibéricos, girafas, impalas, chitas, zebras e palancas, num total de “21 exemplares de carnívoros e 65 exemplares de herbívoros”.

“Como estes animais serão adquiridos de zoológicos certificados da Comunidade Europeia, não necessitarão de licenças de autorização”, revela a empresa no EIA.

No documento, a empresa promotora explica que as visitas ao parque zoológicoirão realizar-se “em veículos todo-terreno”, estimando-se “uma carga máxima de 200 visitantes por dia”.

“Safari Park” no concelho de Almodôvar vai custar dois milhões de euros
Imagem do projeto do “Africa Safari Lodge”, unidade hoteleira de cinco estrelas prevista para a Herdade da Camacha, em Almodôvar

O outro projeto previsto para a Herdade da Camacha é o ‘Africa Safari Lodge’,uma unidade hoteleira de cinco estrelasque terá a categoria de cinco estrelas e cuja construção já arrancou.

A unidade será composta inicialmente por ‘bungalows’ e terá capacidade para 72 camas, contando ainda com restaurante, bar, piscina, spa, e sala para eventos e conferências.

Será um espaço “com profunda decoração e ambiente africano, por forma a que “seja o prolongamento”da “experiência” do safari, “acrescentando valor e proximidade pelo conforto, pela gastronomia, pela saúde e bem-estar”, afirmam os promotores.

O EIA do ‘Africa Safari Park’ prevê ainda a construção de um centro interpretativo, através da recuperação de uma habitação existente na propriedade e que servirá “como local de informação aos visitantes”.

Será igualmente criada uma clínica veterinária, para tratamento dos animais e para “atividades científicas e de investigação”, um armazém para alimentos e rações e um edifício de quarentena para animais, “de modo a evitar a propagação de doenças”.

O projeto inclui também uma charca e três furos para abastecimento de água, assim como a construção de duas estações de tratamento de águas residuais, reservatórios de água para consumo humano, rega e incêndio, e arranjos paisagísticos dos espaços exteriores.

Com este projeto, a empresa promotora estima a criação de cerca “de 60 novos postos de trabalho”, o que terá “reflexos positivos” na economia do concelho almodovarense.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima