Requalificação do lar de Messejana deverá avançar até ao Verão

Requalificação do lar

As obras da primeira fase de remodelação e ampliação das instalações do lar da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção, na vila de Messejana (concelho de Aljustrel), deverão avançar entre os meses de Julho e Agosto, num investimento total superior a um milhão de euros.
A empreitada, cujo concurso publicado será lançado em breve, tinha apoio comunitário garantido desde o final de 2018, mas a Autoridade de Gestão do programa operacional Alentejo 2020 aprovou, no final de Abril, a reprogramação financeira da candidatura, o que permitiu um reforço do montante proveniente dos fundos europeus para financiar as obras. Desta forma, do investimento previsto de 999.079,80 euros, a Misericórdia de Messejana terá um apoio de 779.623,74 euros através do FEDER. Também a Câmara de Aljustrel apoia o projecto financeiramente.
De acordo com o provedor da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção, a obra visa “essencialmente dar resposta às recomendações e normativos legais que regulam o funcionamento deste tipo de equipamentos, assim como uma modernização de todas as instalações”.
Segundo Manuel Ruas, a empreitada “implica a edificação de um novo bloco no chamado quintal do ATL, preservando todas as construções e onde futuramente se situará o Salão Social”, o que possibilitará “um aumento da capacidade de centro de dia e condições dignas de bem-estar e conforto em todas as respostas sociais”.
“Esta intervenção permite igualmente aumentar a capacidade de cozinha e lavandaria e, assim, aumentar a capacidade do apoio domiciliário, que passa dos 20 utentes actuais para 105 no fornecimento de refeições e 35 no tratamento de roupa”, revela o provedor ao “CA”, garantindo que o lar continuará em funcionamento durante o período de obras.
No horizonte da instituição está igualmente uma segunda fase do projecto de remodelação e ampliação das instalações do lar, que permitirá a criação de mais oito a 10 camas nesta valência.
“A segunda fase, além da possibilidade de ampliação, visando mais camas, contempa também a criação dos espaços para os serviços administrativos e dos órgãos sociais, incluindo também algumas intervenções complementares e necessárias, como a eficiência energética e o restauro do edifício do ATL”, explica Manuel Ruas.
O provedor da Misericórdia de Nossa Senhora da Assunção adianta que ainda que, no passado mês de Março, a instituição apresentou uma candidatura de complementaridade ao Portugal 2020, através do programa “IPSS – Eficiência Energética”, com um valor de cerca de 170 mil euros.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima