Receitas electrónicas sem problemas nos concelhos do Baixo Alentejo

Receitas electrónicas sem problemas nos concelhos do  Baixo Alentejo

A entrada em vigor da prescrição electrónica de medicamentos não causou qualquer tipo de problemas no distrito de Beja, onde ainda existem mais de três dezenas de postos médicos ou extensões de saúde sem as condições técnicas necessárias para garantir o processo.
“Correu tudo bem e não houve qualquer tipo de problema”, assegurou ao “CA” fonte oficial da Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA), que reúne os hospitais de Beja e Serpa e 13 centros de saúde. Segundo a mesma fonte, na segunda-feira, 1, dia que marcou o arranque das novas regras, foram 33 as extensões de saúde ou postos médicos onde os utentes viram as suas receitas passadas à mão, à luz das excepções previstas na legislação.
Um dos concelhos onde o primeiro dia de Agosto era esperado com maior ansiedade foi Ferreira do Alentejo, depois de em Fevereiro deste ano ter estado sobre a mesa a possibilidade de se encerrarem temporariamente seis das oito extensões de saúde por falta de ligação à rede electrónica. Na altura, a população manifestou-se contra essa possibilidade e teve a seu lado a Câmara e as juntas de freguesia, o que levou a ULSBA a manter as extensões em funcionamento.
Segundo apurou o “CA”, na segunda-feira só no Centro de Saúde de Ferreira do Alentejo e nos postos médicos de Figueira dos Cavaleiros e Santa Margarida do Sado houve prescrição electrónica de medicamentos. Já as extensões em Gasparões/ Aldeia do Rouquenho, Aldeia de Ruins, Odivelas, Peroguarda e Alfundão estão ainda a ser dotadas com o equipamento necessário, mas não existe o risco de nenhuma fechar no âmbito deste processo.
“Aguardaremos que nestes postos sejam criadas as condições necessárias para que o médico, dentro de um curto prazo de tempo, possa passar o receituário electrónico”, reivindicou entretanto, em comunicado, a Comissão de Utentes dos Serviços Públicos de Ferreira do Alentejo.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima