PS do Baixo Alentejo critica extinção dos governos civis

PS do Baixo Alentejo critica extinção dos governos civis

A Federação do Baixo Alentejo (FBA) do PS não concorda com a extinção dos governos civis, anunciada na passada semana por Passos Coelho durante o discurso que fez na cerimónia da sua tomada de posse como primeiro-ministro.
Em comunicado, os socialistas baixo-alentejanos manifestam publicamente "o seu desacordo e forte protesto" contra a medida, que teve como primeira consequência prática a não nomeação de novos governadores civis.
Uma decisão que, sustenta a FBA do PS, no caso de Beja "é muito prejudicial" e que "priva a cidade e o distrito de dispor de uma instituição de representação dos seus interesses e direitos", sendo, por isso, "um grande e negativo golpe que não deve merecer o apoio dos cidadãos".
"Sempre lutámos para defender em Beja a sede das mais importantes instâncias do Estado e, nos últimos anos, vimos serem fixadas em Beja novas direcções regionais, casos da Autoridade para as Condições do Trabalho e da Entidade Regional de Turismo. Contudo, agora, invertendo esses ganhos, que havíamos conseguido, é excluída a mais importante entidade da representação político-administrativa do Estado em Beja", acrescenta o comunicado do PS.
A fechar, o PS do Baixo Alentejo saúda "todos aqueles que serviram como governadores civis do distrito, sob vários governos diferentes", e "particularmente o governador civil ora cessante, general Manuel Monge, o qual honrou o cargo que desempenhou, em prol do interesse público e geral, e num período de grandes ganhos políticos conseguidos para Beja e o Baixo Alentejo também graças à sua acção".

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

ULSBA participa em projecto europeu

A Unidade Local de Saúde do Baixo Alentejo (ULSBA) candidatou-se ao projecto europeu de facturação electrónica “European Hospitals adopting the e-invoicing Directive”, aprovado pela INEA

CIMBAL apresenta propostas para o PRR

A Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (CIMBAL) submeteu vários contributos ao Plano de Recuperação e Resiliência (PRR), no âmbito da consulta pública promovida ao documento.

Role para cima