PS defende diploma que prevê venda do “Diário do Alentejo”

PS defende diploma que prevê

O PS apresenta esta quarta-feira, 5, um diploma na Assembleia da República que propõe que o Estado esteja impedido de ter participações em órgãos de comunicação social.
Caso o diploma dos socialistas seja aprovado pela maioria dos deputados e depois promulgado pelo Presidente da República – o que não sucedeu da última vez -, a Comunidade Intermunicipal do Baixo Alentejo (Cimbal) será obrigada a vender o “Diário do Alentejo”, o mesmo acontecendo com o Governo Regional da Madeira relativamente ao “Jornal da Madeira”.
De acordo com a edição desta quarta-feira do jornal “Público”, o projecto de lei visa definir as regras de acesso à actividade de comunicação social, sendo proposto que o Estado, as regiões autónomas, as autarquias locais e as suas associações, assim como as associações públicas profissionais, organizações políticas, sindicais ou patronais, ou quaisquer outras entidades públicas, sejam impedidas de ter participações em órgãos de comunicação social.
Caso a lei seja aprovada, qualquer destas entidades que detenham órgãos de comunicação social “terá seis meses” para vender a sua participação ou mudar a natureza e o perfil editorial da publicação.
Fora desta proposta de legislação estão os serviços públicos de rádio e televisão da RTP, assim como o serviço da Agência Lusa, dado estarem enquadrados por contratos de concessão.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima