PS de Serpa critica endividamento da Câmara

PS de Serpa critica

O PS de Serpa acusa a maioria CDU na autarquia local de “má gestão financeira”, considerando ser da “maior gravidade” a ultrapassagem do limite legal de endividamento.
Lamentamos “que as populações do concelho venham a ser penalizadas devido ao descontrolo e má gestão financeira da Câmara, que será penalizada pelo Estado por ter ultrapassado o limite de endividamento legalmente permitido, uma situação que consideramos da maior gravidade e que, por isso, exige explicações”, vincam os socialistas em comunicado.
A posição do PS surge depois dos despachos conjuntos dos gabinetes dos secretários de Estado do Orçamento e da Administração Local, publicados na sexta-feira, 10, em Diário da República, que colocam a Câmara de Serpa entre os oito municípios que em 2014 vão receber menos do Fundo de Equilíbrio Financeiro por incumprimento dos limites de endividamento municipal.
De acordo com os despachos, as autarquias em causa vão ter uma redução de 10% nos duodécimos das transferências do Fundo de Equilíbrio Financeiro, previstas no Orçamento do Estado para 2013 e seguintes, até à verba equivalente ao montante ultrapassado, sendo que no caso concreto de Serpa, a Câmara receberá menos 1,2 milhões de euros.
Esta redução “afectará a capacidade de investimento e de apoio às actividades dos agentes económicos, sociais e culturais do concelho”, sublinha o comunicado do PS, lembrando que os seus eleitos na Câmara e na Assembleia Municipal “já há muito que vinham avisando para a necessidade da Câmara inverter a sua onda de despesismo, de forma a não afectar a actividade económica do concelho, sobretudo devido aos montantes demasiado elevados de dívidas a fornecedores e prestadores de serviços”.
Por exemplo, continua o comunicado, “no segundo semestre de 2012, os eleitos do PS já avisavam para o facto de, entre Abril e Junho desse ano, as dívidas aos fornecedores ter passado de 715.436, 00 euros para mais de 3,6 milhões de euros”.
As contas dos socialistas apontam ainda que a 31 de Dezembro de 2012 o endividamento total da Câmara de Serpa “superava já os 12 milhões de euros”, justificados, afirmam, “com o descontrolo em alguns investimentos e com os gastos desproporcionados para as necessidades e possibilidades do concelho”.
Considerando a situação “inaceitável”, o PS afirma que a “gestão danosa do executivo da CDU constitui um mau exemplo e pode empurrar para o abismo algumas empresas de pequena e média dimensão do concelho de Serpa”, garantindo que “tudo fará para que o executivo da CDU seja chamado à razão e que revele, para já, quais as consequências para as populações desta penalização agora imposta pelo Estado devido à má gestão financeira do Município de Serpa”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima