PS de Castro Verde critica “acção de bloqueio” da CDU

PS de Castro Verde critica

A Concelhia do PS de Castro Verde critica a “acção de bloqueio” da CDU, depois da maioria comunista na Assembleia Municipal ter rejeitado, na passada semana, a adesão do Município na empresa Águas do Baixo Alentejo, criada para a gestão do abastecimento de água “em baixa”.
Em comunicado, os socialistas de Castro Verde afirmam que a proposta apresentada pelo executivo municipal passava por “replicar do sistema que actualmente existe para a distribuição ’em alta’ e que foi aceite pelo anterior executivo” da CDU.
“Ao votar contra esta proposta, a CDU está, em suma, a assumir que, para além da sua incapacidade para resolver o problema enquanto esteve no poder, apoia-se agora na sua maioria democrática na Assembleia Municipal para impedir que o PS o resolva”, condenam os socialistas, acusando a CDU de colocar “os interesses” dos castrenses “em segundo plano, quando em causa estão as directivas políticas e partidárias”.
No comunicado, o PS garante que a solução apresentada pelo executivo “implicava um investimento na rede de águas do concelho superior a seis milhões de euros, com maior incidência nas redes de Castro Verde, Entradas e Casével”, e “permitiria desencadear os mecanismos financeiros necessários à realização das tão ansiadas obras na rede de águas”.
Os socialistas afiançam ainda que “não se tratava de uma privatização das águas”, pois “os mecanismos de salvaguarda em relação a essa possibilidade estavam assegurados”, e que a autarquia “manteria intocável a sua capacidade de intervenção ao nível das tarifas, planos de actividade e investimento”.
Ainda assim, conclui o comunicado socialista, o PS na Câmara Municipal, “apesar do obstáculo criado pela CDU, saberá agora trabalhar numa solução que confira à população de Castro Verde a dignidade de acesso a uma rede de águas com qualidade”.

Partilhar

Share on facebook
Facebook
Share on twitter
Twitter
Share on whatsapp
WhatsApp
Correio Alentejo

Artigos Relacionados

Role para cima